Ragazzi per l'unitàÉ constituído por 150 mil adolescentes, de 182 países, dos cinco continentes. Seu objetivo: um mundo unido. Eles sabem que não é uma utopia, mas o futuro que desejam construir. Um compromisso que parte de cada um e que buscam realizar no dia a dia, no lugar onde vivem: na escola, na família, com os amigos, nas suas cidades.

Este movimento de amplo alcance surgiu em 1984 ao redor dos gen 3, terceira geração do Movimento dos Focolares. Com eles tem em comum o ideal da fraternidade e a dedicação em construí-la, percorrendo todas as “trilhas” possíveis, para derrubar as barreiras do ódio e da indiferença.

Ragazzi per l'unità, Giordania

Acreditam no amor evangélico como única força capaz de mudar o mundo, procuram vivê-lo e interessar seus amigos e todas as pessoas que os cercam. Comprometem-se em viver a Regra de Ouro: “Fazer aos outros o que gostaríamos fosse feito a nós”, presente na Bíblia e nos livros sagrados de muitas grandes religiões e princípio compartilhado por muitos. De fato, vivendo esta “regra”, na fidelidade à própria fé, nascem relacionamentos novos, capazes de contribuir para a realização da paz e da fraternidade,

Testemunham o ideal do mundo unido através de encontros, assembleias escolares, jogos, iniciativas esportivas, ações ecológicas, eventos de vario tipo. Utilizam a linguagem da música ou das palavras, da arte ou das ações, para chegar a todos os seus coetâneos.

Querem levar a unidade no lugar onde estão, construindo pontes com quem é diferente pela cultura, idade, religião; vão ao encontro dos desabrigados ou imigrantes; procuram dialogar com todos os tipos de pessoas, para encontrar pontos de encontro com cada uma, e descobrir que a fraternidade universal é possível, a partir do conhecimento pessoal e de relacionamentos verdadeiros. Por esta razão nasceu o projeto “Vamos colorir a cidade”, que os leva a “colorir”, por meio de ações concretas de fraternidade, os locais mais “cinzentos” dos bairros onde vivem, lá onde existe mais pobreza, solidão, marginalidade. Desejam contribuir para a transformação de suas cidades em um lugar que seja “casa para todos”. Envolvem outros adolescentes em suas ações, mas também adultos, famílias e instituições.

Teens for Unity website

São construtores de paz, em nível pessoal e todos juntos, promovem caminhadas pela paz, encontram-se cotidianamente no “time-out” – um encontro marcado com todo o Movimento Juvenil do mundo, ao meio-dia, hora italiana, para um minuto de silêncio ou de oração pela paz –, são protagonistas das mais diferentes ações locais e mundiais voltadas à sua realização.

Vivem a cultura da partilha: compartilham o que tem (bens materiais, talentos, tempo…) com os outros adolescentes do Movimento Juvenil, como numa família: quem tem mais divide com quem necessita. Realizam inúmeras atividades, como as Feiras Primavera, que ajudam a sustentar os “Projetos Dar”, microrrealizações criadas em vários países do mundo, em favor de adolescentes mais pobres.

O Projeto Schoolmates coloca em rede escolas ou classes de países diferentes, mantêm-se em contato e promovem um intercâmbio de suas culturas e iniciativas em função da construção de um mundo unido. Através de um fundo de solidariedade sustentam bolsas de estudo para adolescentes que não teriam a possibilidade de estudar, porque vivem em países em guerra ou com graves desequilíbrios sociais ou econômicos.

 

A sua história

1984. No dia da Páscoa Chiara manda uma mensagem aos gen 3, reunidos para uma escola de formação internacional. Nela propõe que envolvam o maior número possível de adolescentes na realização de um mundo unido: é o nascimento do Movimento Juvenil pela Unidade.

1985. Chiara lança as “trilhas pela unidade”, que devem ser percorridas junto a todos os adolescentes do mundo, para construir um mundo unido; a primeira é a trilha vermelha: uma comunhão de bens planetária, entre todo o Movimento Juvenil, para ajudar os mais necessitados e sanar as desigualdades.

1987. Em Castelgandolfo acontece o primeiro Supercongresso da história: o encontro mundial do Movimento Juvenil pela Unidade.

1987. No Summit dos Chefes das Grandes Religiões pela Paz, em Kyoto (Japão), entregam 147 mil assinaturas de adolescentes do mundo inteiro, demonstrando o seu compromisso em construir a paz, e assim percorrem a trilha amarela.

1988. É o Ano Europeu do Cinema e da Televisão, o Movimento Juvenil pela Unidade lança a Ação TV por um mundo unido. Com uma mensagem entregue à Comissão Europeia sobre Cinema e TV, ao Conselho da Europa e à ONU, em Nova Iorque, com 750 mil assinaturas, propõem que os meios de comunicação contribuam para um mundo unido. É a trilha violeta.

1990. Por ocasião da primeira guerra do Golfo o time-out é proposto a todo o Movimento dos Focolares. Desde então, este encontro marcado todos os dias, continuará a ser um momento de silêncio e oração, para pedir o fim de todas as guerras.

1992. É a explosão do Movimento Juvenil pela Unidade. No segundo Supercongresso estão presentes 9 mil adolescentes, de todas as partes do mundo, mostrando um movimento já  muito difundido e comprometido, em todas as latitudes.

1997. No terceiro Supercongresso é lançada a ação “Agora, alegria para todos”.

2000. No décimo aniversário da Convenção sobre os direitos da infância, participam, em Tóquio, da primeira Conferência das Crianças para a Vida, ocasião de diálogo entre adolescentes de 40 países sobre a paz e a unidade, em vista do novo milênio. O documento final, endereçado aos chefes de Estado, é assinado por 200 mil pessoas, no mundo inteiro, e entregue à ONU, em Nova Iorque.

2002. No quarto Supercongresso os adolescentes invadem as ruas de Roma com uma manifestação no Coliseu. Eram 10 mil, para testemunhar o próprio compromisso pela fraternidade universal. Nasceu o Projeto Schoolmates, inserido na trilha anil.

2005. Percorrem a trilha verde e realizam a primeira edição do Run4unity: um revezamento esportivo mundial pela paz.

2008. A segunda edição do Run4unity tem a participação, nos diferentes fusos horários, de mais de 100 mil adolescentes de etnias, culturas e religiões diferentes. Ao “passar o bastão” demonstram a sua decisão de construir a unidade e estender, simbolicamente, um arco-íris de paz sobre o mundo. Estavam envolvidas 300 cidades em 87 países.

2009. O Supercongresso acontece na Índia.

CONTATTI

Segreteria Mondiale Teens4unity

Via di Frascati, 328

00040 ROCCA DI PAPA – Roma – Italy

Tel. – Fax (+39) 06.94.96.268

Info.Teens4unity

Website: http://www.teens4unity.net

Fatos de vida

Nas “fronteiras” para servir

Nas “fronteiras” para servir

1

Um grupo de adolescentes do Movimento Juvenil pela Unidade partiu de Buenos Aires para viver alguns dias com as crianças de uma escola rural em Santiago do Estero, a mil quilômetros de Buenos Aires, uma região pobre, onde se vive com o estreito necessário

[ler tudo]

Artigos

Descoberta da afetividade

Descoberta da afetividade

Primeira etapa de Up2me (Depende de mim), percurso educativo para o maturação global da idade evolutiva, muito esperado por pais e animadores juvenis. Com o suporte científico do Instituto universitário Sophia.

[ler tudo]
12345...»