Até breve, Padre Novo…

 
Um dos primeiros religiosos que conheceram o carisma da unidade. (8 de fevereiro de 1923 - 28 de julho 2012)
10

Padre André Balbo (Padre Novo), franciscano da Ordem dos Frades Menores, oi definido “um gigante”. Muitos são os motivos para recordá-lo: a sua contribuição para o nascimento do setor dos religiosos dentro da família dos Focolares, por ter sido para eles um guia seguro, e por uma missão especial, ter acompanhado Chiara Lubich, como seu confessor, até os últimos momentos. “Rezemos por ele, com a certeza de que, do Céu, continua a acompanhar todos nós na tensão à santidade”, escreveu Maria Voce ao dar a notícia da sua morte a todos os membros do Movimento.  Eis alguns trechos da sua mensagem:

André Balbo, Padre Novo, foi um dos primeiros religiosos que conheceram o carisma da unidade e por muitos anos foi o responsável pelo setor e o movimento dos religiosos dos Focolares.

Nasceu na província de Vicenza  (Itália), sendo o segundo de cinco irmãos. Com 13 anos entrou no seminário dos Frades Menores. O estudo tornou-se o seu ideal, como ele mesmo contou: “Estava muito afeiçoado e ligado aos estudos: filosofia e ciências, todas as novas tecnologias desenvolvidas para a guerra interessavam-me muito”. Depois de ter estudado teologia na Terra Santa ficou dois anos no Instituto de Anatomia, em Nápoles, para depois continuar ainda quatro anos com química, física e astronomia, na Sorbonne, em Paris. Depois da Revolução Francesa era o primeiro frade que voltava a colocar os pés naquela universidade.

No verão de 1953 foi convidado a participar de um encontro nas montanhas Dolomitas. Ficou satisfeito porque poderia fazer pesquisas geológicas e foi para lá levando todo o equipamento científico, mas não teve muito tempo para dedicar-se ao estudo. Aquele encontro era uma Mariápolis, o encontro de verão do Movimento dos Focolares. Ele contou: “No meu interior teve início a demolição de todo aquele mundo que eu havia construído, para deixar lugar, gradualmente, a uma visão nova das coisas. Lá, entrou em mim um novo elemento catalisador: Deus, Jesus em meio a nós. Uma nova ordem interior começou a formar-se, também na minha mente”.

Foi determinante o encontro pessoal com Chiara Lubich que, no final da Mariápolis, durante a viagem de volta à Roma, sugeriu a ele um novo nome, “Padre Novo”, juntamente com a frase do Evangelho “se não nascerdes de novo não podeis entrar no reino dos céus” (cf. Jo 3,7). “Desde então o meu relacionamento com Chiara foi ininterrupto. Tive a graça de tê-la sempre perto na minha vida e de estar ao lado dela nas circunstâncias mais variadas, inclusive nas mais dolorosas”.

Em 1954 os superiores o mandaram a Belém, na Terra Santa, para ensinar ciências no ginásio. Foi um período difícil, de escuridão. Um dia, enquanto celebrava na Gruta da Natividade, um pensamento relâmpago: “Chiara sempre me falou de Jesus Abandonado. Será que o que eu estou vivendo é um aspecto de Jesus Abandonado?”. Escreveu imediatamente a ela, que respondeu com uma carta do dia 16 de outubro de 1954: “… É a primeira vez que encontro, em outra alma, um percepção semelhante à minha. Realmente – hoje estou convencida – Padre Novo é Padre Novo: renovado pela purificação da cruz, que para nós é Jesus Abandonado. E fiquei muito feliz, como pode imaginar. Agora nada mais resta senão permanecer fiel a Ele, até a morte. Como estou contente! Agora, padre, quem sabe como Jesus fará chegar à sua alma tantos frutos! E o senhor está unido a nós mais do que nunca, especialmente a mim…”.

No ano seguinte Chiara foi visitá-lo, na Terra Santa. Pouco depois ele retornou a Roma e iniciou a sua “aventura” ao lado dela. Tendo recebido, em 1980, a permissão dos seus superiores para dedicar-se em tempo pleno ao serviço no Movimento, iniciou um Centro estável e as “escolas de verão”, para a formação dos religiosos. Colaborou com Chiara para o surgimento dos Gen-re  e para o início da “Escola dos Religiosos”, em Loppiano. Mas principalmente foi um guia seguro para todos os religiosos chamados a viver o próprio carisma na luz da unidade.

Mas a missão mais preciosa que Padre Novo realizou foi a de permanecer sempre ao lado de Chiara, como seu confessor, desde o seu retorno da Terra Santa, em 1955, até os momentos mais difíceis, como na doença e nas provações espirituais. Uma presença fiel e discreta, que soube atuar o mandato recebido de Chiara, de permanecer fiel a Jesus Abandonado até a morte.

Após o falecimento de Chiara a saúde de Padre Novo sempre foi precária, até precisar ser internado num centro terapêutico dos Franciscanos, próximo a Pádua, onde foi tratado com um amor especial por aquela comunidade, a começar pelo seu superior, padre Camilo. Impossível falar brevemente da vida de Padre Novo, da sua profunda união com Deus e de quanto realizou pela Igreja e pelo Movimento dos Focolares. Certamente teremos ocasião de comentá-la mais amplamente.

Quinta-feira, 2 de agosto seu funeral realizou-se no Centro Internacional do Movimento dos Focolares, em Rocca di Papa agora descanso no cemitério de Rocca di Papa perto dos primeiros companheiros e os primeiros companheiros de Chiara.

Uma saudação de vídeo do Pai Novo para os homens, em sua reunião de Fevereiro de 2009.

Galeria de fotos

Regras(500)

 

Qualificações

  1. Padre César dos Santos

    P. Novo, tuas palavras sempre me encorajaram a viver o Ideal sem medo, sobretudo no que tocava aos desafios, a Jesus Abandonado. Aqui na terra já te agradeço imensamente. No Céu tu já sabes tudo isso. Cuida de minha família espiritual, a Família da Esperança.

    Responder
  2. Mons. Soldini Sergio Maurizio

    Carissimo Padre Novo già vivi la pienezza del tuo dono in paradiso con Maria Santissima, con Gesù e tutti i santi…compresi i nostri santi Fondatori. Il nostro dono si unisce al tuo nel vivere il quotidiano nell’attimo presente … Grazie padre Novo saremo sempre unitissimi. Tuo padre Sergio M. Soldini

    Responder
  3. P. Darci Vilarinho

    Grazie, P. Novo, per tutto quello che hai seminato nei nostri cuori lungo questi anni. Ci hai messi più vicini a Chiara. Prega ora per noi affinché veramemntre si realizzi in noi il disegno di Dio: “Se non nascete di nuovo…”. Voglio anch’io vivere in un modo nuovo questa parola per rinascere nell’Ideale dell’unità che Chiara ci ha trasmesso. grazie.

    Responder
  4. fidelis della Colombia

    Grazie Padre Novo. Per noi sacerdoti focolarini sei stato un grande dono…

    Responder
  5. Claudio Balbo

    Da Lorenzo, Roberta e Claudio in Chicago a zio Giuseppe.
    We know heaven is a marvel and that you sit in the highest seats nearest to God. Send us messages when you can! We love and miss you here. And we look forward to seeing you in years to come. RIP Rest in peace as you have taught us to live in peace. Thanks for all your love.

    Responder
  6. Monica Mongodi

    “Se non nascete di nuovo, non potete entrare nel Regno dei cieli (Gv 3,7)”: la tua Parola di Vita ci dice dove sei ora, con Chiara, con tutti … grazie Padre Novo!

    Responder
  7. Fabrizio Tosolini sx

    Grazie P. Novo per essere stato per noi Religiosi come un fratello, per averci messo in contatto con il carisma di Chiara in tutta la sua bellezza. La tua vita ci muove ad impegnarci con nuovo entusiasmo per contribuire all’unita’ nella vita della Chiesa, secondo i disegni di Dio.

    Responder
  8. Mario francescano

    Grazie per tutti i comunicati su Novo per il Suo ritorno al Padre,ringrazio per il video di febbraio 2009: è il Suo testamento per noi religiosi donato con semplicità di vero francescano e focolarino

    Responder
  9. Pino Leoni

    Grazie, Padre Novo, del tuo saluto e del tuo appello a dare la nostra risposta a Dio affinché si realizzi il suo disegno su di noi e sulla Chiesa per il bene di tutta l’umanitá.
    Ti ringrazio per avermi richiamato a fare sempre la Volontá di Dio.
    Prega per noi.
    Pino

    Responder
    • antonio

      Grazie p.Andrea-Novo per avermi voluto bene nonostante la mia miseria! Stamattina , al tuo funerale, ho baciato tre volte la bara e poi sono scappato a piangere lontano fuori dalla Chiesa di Grumolo delle Abbadesse. Con il cuore spezzato, non riuscivo ad accettare questa dipartita… soprattutto perchè ho perso con te il padre che non ho avuto.Sono però certo che ora in cielo ho un nuovo e più grande protettore ed intercessore.Ti voglio bene come sempre e spero di incontrarti presto, aiutami come solo tu sai fare. Ciao padre Andrea, y si Dios quiere, hasta pronto!!!! Tony

      Responder

Veja também