Janeiro de 2013

 
“Ide, pois, aprender o que significa: Eu quero misericórdia e não sacrifícios”. (Mt 9,13; cf. Os 6,6)
20

“… Eu quero misericórdia e não sacrifícios”.

Você se lembra quando foi que Jesus disse estas palavras?

Ele estava à mesa e alguns publicanos e pecadores tinham-se sentado junto dele. Notando isso, os fariseus presentes perguntaram aos seus discípulos: “Por que vosso Mestre come com os publicanos e pecadores?” E Jesus, ao ouvir essas palavras, respondeu:

“Ide, pois, aprender o que significa: Eu quero misericórdia e não sacrifícios”.

Ao citar essa frase do profeta Oseias, Jesus mostra que lhe agrada o conceito nela contido; com efeito, é a norma de seu próprio comportamento. Ela exprime a supremacia do amor sobre qualquer outro mandamento, sobre qualquer outra regra ou preceito.

Este é o cristianismo: Jesus veio dizer que Deus quer de você, antes de tudo, o amor para com os outros – homens e mulheres –, e que essa vontade de Deus já tinha sido anunciada nas Escrituras, como demonstram as palavras do profeta.

Para cada cristão o amor é o programa de sua vida, a lei fundamental de suas ações, o critério de seu comportamento.

O amor deve prevalecer sempre sobre qualquer outra lei. Mais ainda: o amor aos outros deve constituir, para o cristão, a base sólida que lhe permite legitimamente cumprir todas as outras normas.

“… Eu quero misericórdia e não sacrifícios”.

Jesus quer o amor. E a misericórdia é uma expressão do amor.

Ele quer que o cristão viva assim, antes de mais nada porque Deus é assim.

Para Jesus, Deus é, acima de tudo, o misericordioso, o Pai que ama a todos, que faz nascer o sol e cair a chuva sobre os bons e sobre os maus.

Uma vez que ama a todos, Jesus não tem receio de relacionar-se com os pecadores; e desse modo nos revela quem é Deus.

Portanto, se Deus é assim, se Jesus é assim, você também deve nutrir os mesmos sentimentos.

“… Eu quero misericórdia e não sacrifícios”.

“…não sacrifícios”.

Se você não tiver amor pelo irmão, o seu culto não agrada a Jesus. Ele não acolhe a sua oração, a participação na Eucaristia, as ofertas que você pode fazer, se tudo isso não brotar do seu coração em paz com todos, rico de amor para com todos.

Você se lembra daquelas palavras tão marcantes que Jesus disse no Sermão da Montanha? “Portanto, quando estiveres levando a tua oferenda ao altar e ali te lembrares que o teu irmão tem algo contra ti, deixa a tua oferenda diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão. Só então, vai apresentar a tua oferenda” (Mt 5, 23-24).

Essas palavras lhe dizem que o culto mais agradável a Deus é o amor ao próximo, amor que deve ser também colocado como base do culto a Deus.

Se você quisesse dar um presente a seu pai, mas estivesse brigado com seu irmão (ou seu irmão com você), o que seu pai lhe diria? “Faça primeiro as pazes; depois pode vir com o seu presente”.

Mas isso não é tudo. O amor não é só a base da vivência cristã. Ele é também o caminho mais direto para ficar em comunhão com Deus. É o que dizem os santos, testemunhas do Evangelho que nos precederam; é o que experimentam os cristãos que vivem a própria fé: quando ajudam os irmãos, principalmente os necessitados, aumenta a sua devoção, torna-se mais forte a união com Deus; eles percebem que existe um vínculo entre eles e o Senhor, e é isso que dá mais alegria às suas vidas.

“… Eu quero misericórdia e não sacrifícios”.

Então, como você poderá viver esta nova Palavra de Vida?

Não faça discriminação entre as pessoas que têm contato com você, não marginalize ninguém, mas ofereça a todos tudo o que puder dar, imitando Deus Pai. Recomponha os pequenos ou grandes desentendimentos que desagradam ao céu e amarguram a sua vida. Não deixe que o sol se ponha – como diz a Escritura (cf. Ef 4,26) – sobre a sua ira, seja contra quem for.

Se você agir desse modo, tudo o que fizer agradará a Deus e permanecerá para a eternidade. Não importa se você trabalha ou descansa; se brinca ou estuda; se faz companhia aos filhos ou passeia com a sua esposa ou o seu marido; se você reza, se está se sacrificando, ou se está cumprindo as práticas religiosas próprias de sua vocação cristã… Tudo, tudo, tudo será matéria-prima para o Reino dos Céus.

O Paraíso é uma casa que se constrói aqui e se habita na outra vida. E se constrói com o amor.

Chiara Lubich

Esta Palavra de Vida foi publicada originalmente em junho de 1996.

Regras(500)

 

Qualificações

  1. marleide ferreira tavares

    obrigado poi estava precisando ouvir esta mensagem ,deus e maravilhoso

    Responder
  2. Yves Bizu

    Merci maman chiara pour ta parole. Merci infiniment maman

    Responder
  3. deusiane cintia oliveira

    eu entendo oque diz essa parte do evangelio so que vou causar dor e junto cxom essa dor lembrancas desastrosas de minha vida so que se fosse so eu a sofrer os danos tudo bem mas meu filho de nove anos sofrera tenho medo pois um dos meus filhos ja ta enternado na fazenda de guarara justamente por nao amar por primeiro eu acho que quando e um filho nosso vale sim o sacrificio pois o tempo de deus poe as coisas no lugar e quando chega a hora tudo se transforma ele vai crewscer e entender o porque de tudo pois por enquanto e so uma crianca inocente que nao deve pagar pelos erros dos adultos paz e bem deusiane sao joao del rei mg

    Responder
  4. fabrizio

    Grazie Signore per questa parola,che oggi posso mettere in pratica,confido in te

    Responder
  5. rafael

    obrigado por essa meditação. me ajudou a recomeçar a viver bem o momento presente.

    Responder
  6. antonio

    bellissimo tuutooooooooo

    Responder
  7. Juana Marta Portillo de Cuenca

    Interessantisimo

    Responder
  8. helena

    Deus seja louvado, que a graça e a paz estejam com todos; vejo e reflito sobre essas maravilhosas palavras eque elas estão fazendo e vão fazer uma grande diferenca na minha vida, preciso perdoar mais e me perdoar cada vez que me acovardo em dar o meu perdão em especial ao meu ex- marido, a amante dele (que foi o pivô da nossa separação matrimonial) e à ex-sogra que o acolheu mesmo afirmando ser minha amiga. Que Deus nos abençoe. Paz e bem H. Maria

    Responder
  9. patricia

    gracias por la palabra de vida, muy buena manera de empezar el año en la misericordia de Dios y en la oportunidad de ver a travez de la mirada de Nuestro Señor Jesucristo nuestra personas y a nuestros proximos.
    Dios les pague su labor y que en este año Dios les colme de todo aquello que mas necesitan.

    Responder
  10. Elena

    Questa P.V. è l’epilogo degli ultimi mesi della mia vita. Grazie a Dio sono riuscita a superare un limite che mi portavo dietro da mesi. Va, riconciliati, e poi vieni da me…Aggiusta piccoli o grandi screzi…Sono rinata, e si rinasce sempre, tutte le volte che lo permettiamo….e del Tuo infinito Amore mi rivesto e vado là dove Lui mi vuole.

    Responder
  11. ERNESTA EMILIANI

    Quante volte nella nostra vita abbiamo avuto la possibilità di donare misericordia, ma non sempre siamo riusciti a superare la barriera del nostro egoismo! Solo in occasioni come queste ci accorgiamo del poco che siamo capaci di donare! Ecco, vorrei chiedere al Signore che in questo nuovo anno mi dia il “coraggio e la forza” necessari per “combattere il mio IO”!

    Responder
  12. Mark

    In meditating on this month’s word of life, I suddenly had a thought. We know that God “…makes the sun rise and the rain fall on the good and the bad.” We also know that God is all powerful and that anything is possible with God. Although it is inconceivable to us, God COULD have made the sun to shine and the rain to fall ONLY on the good or ONLY on the bad if He had chosen to do so. Our tendency to want to punish those we perceive as ‘bad’ goes against God’s basic nature – which is to be love and mercy to all and for all. It must also be our path as well.

    Responder
  13. Rosellina

    Gesù è: Immmensamente misericordioso.Mi vede, mi dà misericordia nel presentare sempre domande per gli incarichi professionali, ma non mi fa scendere a compromessi a sacrifici indecorosi,mi amano e mi rispettano gli amici.Sia fatta sempre la sua volontà.
    Grazie,Rosellina

    Responder
  14. Kenneth

    Thank you for this WOL. How often have I failed to pay attention to these details. I pray to God for the GRACE to work towards being an authentic Christian.

    Responder
  15. Edeltraud Strugholtz

    Sono felice di questa bellissima Parola di Vita per iniziare l’Anno Nuovo. Sento in questa Parola l’amore infinito di Dio per me e per ognuno di noi: Gesù chiede misericordia, perchè è quello che Lui è in persona! “Dà” il Suo “Cuore” per la mia “miseria”.
    Chiedo a Lui l’aiuto che la misericordia non sia soltanto il mio atteggiamento in problemi puntuali, pur spesso mancato anche a quello, ma che diventi l’atteggiamento di base della mia vita.

    Responder
  16. Rocío Rada

    Oggi ci ho provato, ho cercato di liberarmi di pregiudizi verso chi mi sta vicino e invece mettermi ad amare concretamente, l’atmosfera è cambiata e posso dire che, ho potuto sperimentare dentro la gioia vera, un pizzico di paradiso. Grazie!

    Responder
  17. anna riva

    In questa Parola di Vita c,è la Luce per ogni difficoltà di rapporto con il nostro prossimo. Grazie a Chiara per la semplicita con cui ci conduce alla vera pace con i fratelli e con Dio! Grazie

    Responder
  18. Omar Francisco Marturano

    Gracias por este texto acerca del Amor.
    Haría una distinción acerca del Amor y del Amar: que no es lo mismo sentir el Amor que vivirlo; que practicarlo. Que no es lo mismo quedarse en la emoción que hacer acciones que el otro necesita para sentir que está siendo amado. (Así hizo aquel que que se detuvo y levantó al que estaba caído al costado del camino; y no lo dejó hasta estar seguro de que estaba en buenas manos).
    Como que el amor no termina en el estado emocional que nos hace sentir felices; sino, que se hace en las acciones que los otros sienten de nosotros: acciones de Amor.
    Me atrevo a decir que el Amor se puede aprender desde el hacer: muchos veces podemos tener Amor y no nos damos cuenta por temor a la acción, al Amar; otras veces, podemos creer que estamos amando y, no nos damos cuenta que tan sólo “nos estamos amando”.
    Si el Amor todo lo puede; debe ser a través de la acción y no sólo de la emoción. Gracias.

    Responder
    • angela zegarra

      totalmente de acuerdo…

      Responder
  19. carmelo guarini

    Fare esperienza di Dio il Misericordioso significa per noi cristiani un duplice patto: quello dell’amarsi a vicenda sino a dare la vita, quello del perdonarsi a vicenda per vedersi nuovi. Vedersi nuovi, invece di giudicarsi : porta tanti frutti. Una nuova evangelizzazione, non individuale ma “a corpo mistico” : noi piuttosto che io e tu.
    Grazie a tutti coloro che vivono già nel presente questa vita cristiana del futuro. Un anno nuovo nella gioia e novità di Dio.

    Responder