Chiara Lubich Serva de Deus

 
Maria Voce aos microfones da Rádio Vaticana. Amanhã, 27 de janeiro, se abre na Catedral de Frascati (Roma) a causa de beatificação e de canonização de Chiara Lubich. Live streaming a partir das 16h (italiana) com traduções em inglês, francês, espanhol, português em http://live.focolare.org
1

Cattedrale_FrascatiÉ com grande alegria, «multiplicada pelo eco da alegria do mundo inteiro» que Maria Voce, presidente dos Focolares, acolheu a notícia da abertura da causa de beatificação de Chiara. O anúncio foi dado pelo bispo de Frascati, dom Raffaello Martinelli, que indicou o dia 27 de janeiro como data para a cerimônia de abertura do processo na catedral de Frascati. Foi na sua diocese que Chiara Lubich viveu grande parte de sua vida e morreu em 2008.

Assim explicou Maria Voce aos microfones da Rádio Vaticana: «Comuniquei imediatamente a todos esta alegria e gratidão, também ao bispo, tão disponível em agilizar todo o trabalho preliminar para chegar a este momento. E uma grande gratidão também à Igreja, que nos dá possibilidade de mostrar a beleza de uma vida tão dedicada como a de Chiara».

Ela, continua na entrevista, «sempre sonhou ver o dia em que se pudesse falar de uma santidade de povo, porque constatava que é possível santificar-se fazendo a vontade de Deus, o que Deus pede a cada pessoa desta terra. O seu desejo, portanto, não era o de se santificar sozinha – embora sempre se recordasse que é vontade de Deus a ‘vossa santificação’ – mas o seu desejo era de que muitas, muitas pessoas trilhassem o caminho da santidade». Para Maria Voce, trabalhar para que a santidade de Chiara Lubich seja reconhecida, significa «trabalhar para que seja reconhecida esta possibilidade aberta a todos de se santificarem».

Como o Movimento dos Focolares vive este caminho? Com «um renovado empenho, para que a Igreja veja nos seguidores de Chiara o testemunho vivo daquele modelo que ela foi e continua sendo para nós».

MariaVoce_2014«A manifestação de afeto de tantas pessoas em relação a Chiara Lubich não muda», comentam da Rádio Vaticana. «Diria que é imutável e crescente: é uma manifestação de afeto que vem também de quem não a conheceu pessoalmente. Certamente aqueles que a conheceram sentem este momento como um momento de graça especial, seja por parte de autoridades da Igreja, de presidentes e fundadores de outros movimentos, seja de pessoas de outras religiões e Igrejas».

E quem deverá examinar escritos, discursos, vídeos, não terá uma tarefa fácil: «Existe uma enorme quantidade de documentos e escritos que já foram entregues para serem examinados. E há também vídeos, gravações de discursos e também cartas de Chiara… Existe um vasto material e sem dúvida será um grande empenho para o Tribunal. Um empenho que envolve todos nós para preparar estes documentos da melhor maneira a fim de que a Igreja possa examiná-los».

Sinteticamente, uma palavra que expresse a santidade de Chiara? «Diria a normalidade: podemos nos santificar vivendo uma vida normal. Os frutos extraordinários desta vida normal provêm de Deus, do seu relacionamento com Deus e do relacionamento normal de Chiara com o seu povo. Viver normalmente uma coisa extraordinária: Chiara nos deu o exemplo disso e, embora não faltassem momentos extraordinários na sua vida, ela nos deu o exemplo de uma santidade na normalidade, não só nos momentos extraordinários».

E sobre Chiara Lubich “mulher de diálogo”, mais do que nunca urgente nestes dias, afirma: «Creio que neste âmbito Chiara tenha ainda muito a dizer para a construção de relacionamentos verdadeiros, profundos entre as várias civilizações, etnias e religiões para contrastar esta onda de violência que parece ter invadido o mundo. Portanto, uma afirmação da santidade de uma pessoa que fez da sua vida um símbolo de diálogo, poderia ser um sinal neste momento».

Entrevista completa na Radio Vaticana

Regras(500)

 

Qualificações

  1. Padraic O'Sullivan

    I loved what Maria Voce said about Chiara’s “normality”, also Chiara as a saint by with and for the people, and lastly as a woman of dialogue. This is what is needed now.

    Responder

Veja também