Viterbo: Jardim dedicado a Chiara Lubich

 
No interior do Jardim “Porta da Verdade”, dedicado à fundadora do Movimento dos Focolares, foi instalado o “dado solidário”.

giardinoportaveritNo dia 4 de junho, em Viterbo, principal cidade da região da Tuscia, o Jardim “Porta da Verdade” foi dedicado a Chiara Lubich, para deste modo sublinhar o acolhimento que a cidade prestou à sua mensagem de unidade entre os povos: «Uma mensagem de interculturalidade vivida como riqueza na diversidade e respeito mútuo», como se lê num dos jornais diários locais, que dedicaram amplo espaço à notícia.

O Jardim da Porta da Verdade é um pequeno espaço verde, no interior dos muros do centro histórico da cidade de Viterbo. Nesse dia 4 de junho, estiveram presentes muitas crianças das escolas, bem como algumas personagens do cortejo histórico, para além das autoridades da cidade: o presidente da autarquia, Leonardo Michelini e o bispo Lino Fumagalli.

O projecto, promovido pelo Município em 2014, foi idealizado e concretizado pelas Acli, em colaboração com o Instituto Comprensivo “L. Fantappiè”, e previa a instalação do “Dado Solidário”. «Queríamo-lo na nossa cidade porque é um exemplo concreto de solidariedade. A realização foi possível graças à colaboração de todos os sectores da administração municipal» – explica o presidente das Acli de Viterbo, Renzo Salvatori.

«O tema da solidariedade diz respeito à vida de todos nós – sublinha o bispo Lino Fumagalli –. A quantidade de obras solidárias permite medir o grau de crescimento de uma sociedade. As frases que se podem ler nas faces do dado, se forem concretizadas diariamente, aquecem o coração».

IL-DADO-SOLIDALE-Fin.-CURVEOs estudantes contaram as suas experiências quotidianas de solidariedade, explicando também o que os guiou na elaboração das seis frases do Dado Solidário (num concurso interno da escola, em que foram apreciadas mais de 120 frases apresentadas). «O Dado Solidário é um projecto que dá sentido ao trabalho que se inicia no interior das aulas, e que continua depois de a campaínha tocar – acrescenta Alexandre Ernestini, do Instituto Fantappiè –. A escola é uma realidade importante para a comunidade, capaz de trabalhar no terreno, em colaboração com as diversas associações, como as Acli, e também com as autoridades administrativos».

«Esta jornada é um momento que fica para a história da cidade – conclui o presidente Leonardo Michelini –. No princípio, o projecto não parecia realizável, mas as mensagens que o Dado Solidário transmite são de valor universal».

Fonte: ViterboPost

Regras(500)

 

Veja também