Quem é Jesus abandonado para mim

 
Testemunho apresentado no congresso dos jovens dos Focolares, em novembro de 2016. Noemi Sánches é formada em Ontologia Trinitária, pelo Instituto Universitário Sophia e atualmente faz um doutorado de pesquisa em Filosofia na universidade de Perúgia.
4
spiritualityCA0008_baumgarten_gesu-abbandonato
© A.M Baumgarten

Sou Noemi, paraguaia, 26 anos. Foi-me perguntado quem é Jesus Abandonado para mim. Desde pequena, experimentei a dor: a perda da mamãe aos 7 anos, depois, da avó com quem cresci, aos 17, e do papai um ano após. Recentemente, veio ao meu encontro com a descoberta de uma doença crônica.
Cristo Crucificado, como Chiara Lubich nos fez conhecer, nunca foi para mim somente dor, incompreensão, fracasso, solidão, etc. Mas também momentos preciosos e cheios de uma forte experiência de Deus, assim como de muitas graças pessoais e junto com os outros.

No meu percurso de estudo na Sophia, durante uma aula, o professor nos pergunta: “Vocês sabem por que Jesus Abandonado é o Deus do nosso tempo?”. Um colega levanta a mão e diz: “Porque é uma dor e deve ser abraçada”. O professor, então, nos conta a passagem do Evangelho em que Jesus morre na cruz e o centurião exclama: “Este homem era realmente o Filho de Deus!”. Para os judeus da sua época, Jesus era alguém amaldiçoado por Deus. A cultura e as crenças religiosas não tinham permitido a eles reconhecerem a divindade naquele homem. Ao invés o centurião, um pagão, conseguiu ver Deus onde aos olhos humanos dos seus contemporâneos não foi possível descobri-lo. «Aqui não existe dor – continua o professor –, aqui existe a Luz que faz ver e a Sabedoria que nos faz entender quem é realmente Deus: Aquele que se revela se escondendo, que se esvazia plenamente de si mesmo para fazer emergir o outro, para fazer com que o outro seja, porque é Amor. Eis Jesus Abandonado».

Esta nova compreensão da Sua identidade foi fulgurante para mim e me permitiu encontrar o sentido e a paixão pelo estudo. Para procurar oferecer, junto com os outros, através das diversas disciplinas – todas expressões daquela única Sabedoria –, as respostas aos problemas do nosso mundo martirizado, porque Jesus Abandonado é concreto, não é um conceito teórico e nem mesmo somente espiritual. Entendi que o órgão do pensamento é o coração, aquele coração transpassado na cruz, que nos permite ver Deus e ser vistos por Ele.

Conhecê-Lo melhor me ajudou, além do mais, a entender não só quem é Deus, mas quem sou eu: sou nada. Diante do Criador não posso senão ser nada, só Deus é. Jesus no seu abandono se tornou a chave de leitura da minha vida, da minha história, mas também da história do meu povo com as suas misérias e riquezas. Junto com o desejo de viver e me empenhar pela minha gente desfrutando os dons que Ele me deu.

Esta visão de Jesus crucificado e abandonado é uma dádiva que Deus, através de Chiara Lubich, fez não só ao Movimento dos Focolares, mas à Igreja e a toda a humanidade. Especialmente lá onde Deus está mais ausente. Porque Ele nos demonstrou que o mais distante de Deus é o mais íntimo a Deus, como aconteceu ao centurião. Porque Jesus Abandonado não é só uma “chave” para resolver os nossos problemas pessoais. Este é só o primeiro passo, o pressuposto para doá-Lo, buscá-Lo e amá-Lo nas dores da humanidade.

Regras(500)

 

Qualificações

  1. Berardo Di Marcello

    Molto bello! Però, quando si parla di GA sarebbe necessario capire come decnilarlo, nella vita di ogni giorno. Come, concretamente ,poi vivere i dolori piccoli e grandi personali e delle persone intorno. Facile non lo è per nessuno! Possibile lo è se…

    Responder
    • GIOVANNI BERTODO

      Berardo, la tua domanda forse non troverà risposta. Ogni creatura declina secondo secondo i doni che ha ricevuto, diversi e singolari, personali, e navigando nel mare della vita con esperienze sempre nuove guidate dalla nostra liberta. Liberta di scegliere o no le cose più difficili quando si è incerti. Chi si incammina deve anche rinunciare alla propria “testa”, allenarsi a perdere, perdere, perdere. Non facile certo, ma entusiasmante scoprire il nostro raggio di sole verso Emmaus

      Responder
  2. Immacolata Martinelli

    GRAZIE, NOEMI, PER QUESTA TUA ESPERIENZA!

    Responder
  3. S

    Também para mim Jesus Abandonado revelou-se na dor como uma fortíssima possibilidade de relacionar-me com Deus! Uma fresta – uma pupila – pela qual posso ver a beleza e a Luz de Deus,e pela qual Deus pode e ver!

    Responder

Veja também