Amar, recomeçar, compartilhar

 
O discurso de Maria Voce, presidente do Movimento dos Focolares, aos 6 mil jovens do mundo inteiro reunidos em Manila (Filipinas) para o almejado Genfest 2018.

«Estou realmente feliz por viver este Genfest aqui com vocês e com os que estão conectados. Cumprimento a todos do fundo do coração!
Posso testemunhar o relacionamento de Chiara com milhares de jovens do mundo inteiro: o seu diálogo com eles sempre foi apaixonante, aberto, sincero, caracterizado pela confiança.
Era exigente assim como vocês são e convicta de que as novas gerações, com o Ideal da unidade no coração, formam mulheres e homens novos que irradiam essa luz, testemunhando que o mundo unido é possível, porque já está presente e vivo entre nós, como aqui hoje.
Eu também tive o dom de conhecer jovens de todas as partes do mundo e sempre fiquei fascinada e enriquecida pela vitalidade, criatividade e coragem de vocês.
Chiara desafiou vocês a serem homens e mulheres da unidade, capazes de conter no próprio coração os tesouros característicos de todas as culturas e de doá-los aos outros: mulheres e homens ‘mundo’.

No Genfest de 2012 vocês lançaram um projeto ambicioso, o Projeto Mundo Unido.
Nestes anos vocês deram impulso a muitas concretizações e a proposta fundamental do projeto – promover e difundir a cultura da fraternidade – se estendeu a muitos outros, inclusive a adultos e crianças.
Sei que daqui a pouco será lançado um novo percurso em continuidade com o projeto já em andamento, que nos introduzirá nos muitos caminhos para realizar um mundo unido.

Temos um enorme objetivo, mas sabemos que são os grandes ideais que fazem a história. O nosso objetivo é: “que todos sejam um”. Aquele “todos” é o nosso horizonte! Fazer nosso aquele sonho de Deus nos liga ao Céu e, ao mesmo tempo, nos insere fortemente na história da humanidade para fazer emergir nela o caminho em direção à fraternidade universal.

Com a proposta, que será lançada agora, o Genfest se conclui; todos retornaremos aos nossos países, às nossas cidades. O que faremos?
Este mundo unido que estamos vivendo aqui, levaremos por toda parte, ali onde estamos, para realizá-lo na nossa família, no ambiente de estudo, de trabalho, no esporte…
Existe um segredo para não perder nunca esta meta, que aqui no Genfest se mostra a nós tão bela, tão viva, tão atraente. Gostaria de sintetizá-lo em três palavras: Amar! Recomeçar! Compartilhar!

Amar é o segredo para uma vida feliz, plena, interessante, sempre nova, nunca monótona, sempre surpreendente!
Recomeçar quando as dificuldades, o desânimo, os fracassos nos perturbam, fazendo com que a nossa paixão pelo mundo unido vacile. Os campeões mundiais treinam e se levantam após cada queda até alcançarem à meta.
Compartilhar as nossas experiências, as nossas alegrias, as nossas dificuldades, os nossos talentos, os nossos bens.

Usemos todos os meios úteis para criar rede; lancemos as mais variadas iniciativas para construir a unidade: operações em vasta escala, local e mundial, e tornemos visível a fraternidade universal.
Sabemos que a parte emergente de um iceberg se apoia em uma base submersa: assim, se constrói a fraternidade sobre gestos diários e ações feitas com a forte convicção de que o meio mais poderoso que podemos usar para renovar o mundo é o nosso coração.
Enquanto o nosso coração bate, podemos amar, podemos recomeçar, podemos compartilhar. A fraternidade universal começa no meu – do nosso coração.
É o fascinante desafio que queremos viver juntos a fim de que o mundo unido se torne um sonho realizado».

Regras(500)

 

Veja também