Jully e Ricardo, cônjuges peruanos, e a colaboradora doméstica deles: uma história de sacrifícios e dificuldades que bem cedo se transformou em puro amor através da mão de Deus

Após ter vivido uma experiência familiar na Itália, na “Escola Loreto”, a escola internacional para famílias situada em Loppiano, a cidadezinha dos Focolares na Itália, voltamos ao Peru com o desejo de viver o ideal evangélico que conhecemos lá. Nós nos estabelecemos em Lambayeque, uma pequena e tranquila cidade no noroeste do país.

Assumimos uma colaboradora doméstica, Sara, que logo depois nos informou que estava grávida. Ela explicou que tinha escondido a notícia porque tinha sido despedida de empregos anteriores justamente por este motivo. Ouvindo-a nos veio em mente algo que aprendemos na escola de família: que cada situação dolorosa, Jesus assumiu e resgatou no seu Abandono na Cruz, transformando a dor em amor. Pudemos ver na situação que nos apresentou um semblante daquele abandono e a nossa resposta foi a consolar e lhe dar a certeza de que a ajudaríamos com o nascimento do seu filho. Além da gravidez, teve outras dificuldades pois o pai do filho era um soldado do exército que a tinha abandonado e, também, ela tinha fugido da casa dos seus pais por medo.

Descobrimos no quartel o soldado mencionado e declararam que o tinham transferido para um quartel distante, na floresta amazônica. Não havia modo de contactá-lo.

Para lhe consentir que desse à luz no hospital, pedimos ajuda ao serviço social e de modo que pudesse seguir os exames pré-natais e o respectivo parto obtido. Mas estava desesperada e pensava em dar o bebê dado que se sentia sozinha e incapaz de criá-lo. Nós a ajudamos a entender que o seu filho era um dom de Deus e que a Sua providência sempre a ajudaria. Com os nossos filhos, a ajudamos também a se reconciliar com o seu pai e a se reunir de novo com a sua família, esperando a chegada do seu filho com esperança e preparando o parto após exames médicos.

Sara ficou conosco até o nascimento do seu filho e depois esteve em condições de voltar para casa.

Nesta experiência vimos a mão de Deus que nos guiou para ajudar a mãe a não se separar do seu filho e a se reconciliar e receber o apoio da sua família. Enquanto morávamos em Lambayeque, sempre nos visitou com o menino e pudemos ver como cresceu. Continuamos a ajudá-lo com roupas e suprimentos. Ela e o seu pai sempre nos expressaram a gratidão deles e, a cosa mais bonita, a vimos feliz com a sua maternidade.

Fica em nós uma imensa alegria na alma por termos amado esta jovem mulher como Jesus nos pede e vendo como uma situação de dor se transformou em puro amor.

 Ricardo e July Rodríguez (Trujillo, Peru)

1 Comment

  • Bravissimi e che l’ Amore di Dio sia sempre con noi e i nostri ideali e scelte, ….la nostra carissima Mamma Chiara ce lo ha insegnato molto molto bene da Firenze Maria Antonietta Saccia

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *