No dia 12 de abril, realizou-se a cerimônia de Inauguração do Ano Acadêmico 2023/2024 do Instituto Universitário Sophia (I.U.S.), no Auditório da Mariápolis internacional de Loppiano (Figline e Incisa Valdarno – Florença, Itália)

“Que Sophia seja um desses laboratórios que formam mulheres e homens capazes de serem portadores de paz e unidade neste tempo”.

Com estas palavras, Margaret Karram, presidente do Movimentos dos Focolares, dirigiu os seus votos aos estudantes que, neste momento histórico, “com coragem e esperança”, fizeram a opção de preparar-se para o futuro frequentando o Instituto Universitário Sophia (I.U.S.), por ocasião da cerimônia de inauguração do XVI Ano Acadêmico, realizada no dia 12 de abril de 2024, na sala A do Auditório de Loppiano (Figline e Incisa Valdarno – Florença, Itália).

Entre as autoridades religiosas e civis presentes, o cardeal Giuseppe Betori, Arcebispo de Florença e Grão-Chanceler do I.U.S., o bispo de Fiesole, D. Stefano Manetti e Giulia Mugnai, prefeita de Figline e Incisa Valdarno.

Num tempo de crise como o que estamos vivendo, o evento foi um momento de reflexão sobre o papel das universidades, e de Sophia, em especial, às quais compete – afirmou o cardeal Betori em sua saudação inicial – “a tarefa de testemunhar a razoabilidade da fé. E, portanto, educar para ler, para interpretar a realidade, acompanhando o olhar de cada jovem para a verdade que, mesmo inconscientemente, cada um procura”.

O Reitor Declan O’Byrne, teólogo irlandês, recentemente nomeado, declarou aberto o Ano Acadêmico 2023-2024 após um discurso que levou os participantes a refletirem sobre o valor social das universidades. “Se os Estados investem nas universidades é porque considera-se que seja de interesse nacional investir nos jovens. Investe-se para que os jovens bem formados tragam benefícios sociais. Acredita-se que uma nação que garanta a formação das novas gerações saberá adaptar-se e gerar inovação que, por sua vez, garantirá a futura competitividade da própria nação”, afirmou. E quanto à especial missão do Instituto Universitário Sophia, reafirmou: “Queremos ser um local onde, embora conscientes de estar vivendo um momento histórico dramático, olha-se à capacidade humana de construir a paz duradoura. Queremos estudar e ensinar a ver as ‘sementes’ que, já agora, mostram as possibilidades de resolver a crise que vivemos”.

A cerimônia foi concluída com o discurso de Massimiliano Marianelli, Professor Catedrático de História da Filosofia na Universidade de Perugia, intitulado “Sophia, redescobrir o humano no ‘entre’”, com um olhar e uma atenção centrados no ser humano e no primado das relações.

O evento, transmitido em streaming, está disponível no YouTube em italiano e inglês, nos links que se encontram em www.sophiauniversity.org.

Maria Grazia Berretta

No comment

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *