Do boom econômico à busca de uma profunda dimensão ética

 

É o diretor do Banco Central da Irlanda, Laurence Crowley, que abre um Congresso com sede na Faculdade de Economia da Universidade de Dublin, com o título: “Humanizando a economia global: rumo a uma Economia de Comunhão”. É uma proposta econômica inovadora, nascida do húmus da espiritualidade da Unidade, do Movimento dos Focolares, que provoca um vivo interesse no mundo acadêmico irlandês. Isto é demonstrado durante a mensagem de Chiara Lubich. O auditório é qualificado: acadêmicos, empresários, estudantes. 200 pessoas. A Economia de Comunhão, um oficina de novas idéias, que traz uma cultura econômica inovadora, é apresentada por experts. As experiências de alguns empresários, começando pelos pioneiros do Pólo Spartaco (Brasil), deram ainda maior credibilidade ao projeto.

O diretor Crowley, declara: “A Economia de Comunhão me interessa certamente pelos aspectos que se referem à teoria econômica e empresarial que estão por trás. Mas, pelo que entendi, o projeto nasce de uma cultura espiritual, que a meu ver é muito importante. A economia precisa de uma profunda dimensão ética que a EdC pode dar, também à Irlanda, onde o dinamismo econômico precisa de um suplemento de valores éticos”.

Comments are disabled.