40 anos do Movimento Gen: “Sempre em caminho”

“O Movimento gen surgiu para que o mundo possa ter esperança em Alguém que nunca engana”. Após 40 anos do seu nascimento, em plena contestação juvenil, Chiara Lubich recordou, com estas palavras, a missão do Movimento Gen – “geração nova” – numa mensagem transmitida via satélite a todo o mundo.

Para os gen, o ano de 2007, 40º aniversário, não é apenas uma comemoração, mas assinala uma etapa nova, com o mandato de Chiara: “Vocês estão a caminho. ‘Sempre em caminho’. Mas o Caminho é Jesus. Que a comemoração destes 40 anos comprometa ainda mais o Movimento gen a viver com Jesus, companheiro de viagem”. Desta forma, naquela parte do mundo em que se encontram, vocês darão aquele impulso indispensável e decisivo à guinada que deve acontecer na humanidade”.

Um evento planetário ligou os jovens que vivem a espiritualidade da unidade em uma única rede: Terra Santa, Filipinas, Brasil, África do Sul, Coréia, Estados Unidos, Egito, Uganda, Tanzânia, e ainda muitos outros – num total de 44- foram os países presentes, por meio de uma conferência via satélite. Eram 23 os congressos simultâneos e mais de 2 mil os jovens reunidos em Roma, provenientes de toda a Europa, com representantes de outros continentes.

De todo o planeta os gen responderam com entusiasmo e generosidade ao desafio de tornarem-se “atletas de Deus, heróis do Evangelho, testemunhas da verdade, demonstração que Deus é plenitude, paz, beleza, riqueza, abundância, amor, misericórdia, confiança”.

Alguns flashes – Do Cairo: “É a primeira vez que assisto a um acontecimento histórico como este!”. Da Venezuela: “O meu coração crescia ao ver o mundo todo coligado, não só uma ligação via satélite, mas principalmente espiritual”. De Hong Kong: “Quero dizer o meu sim a Jesus, mesmo que humanamente seja difícil, quero dizer-lhe sim, sempre, logo, com alegria”. Da Itália: “Ele preenche qualquer vazio. Mas pede todo o coração, toda a alma: que Ideal é este!”. Um momento de grande alegria foi a saudação do Santo Padre Bento XVI a um grupo de gen que participou da audiência da quarta-feira, dia 10 de janeiro de 2007, na conclusão de seu congresso.

O Movimento gen nasceu em 1967, propondo a todos os jovens uma revolução pacífica, que mude os corações e, à partir dali, incida no social, renovando as estruturas, levando a toda parte a vida do Evangelho: “Esta é a revolução que nós queremos fazer: não nos agrada nem o ocidente nem o oriente, nem o capitalismo nem o comunismo; nos agrada o cristianismo, o capital de Deus”, foi um dos lemas da fundação do Movimento gen.

Não somente cristãos – Com o passar do tempo e com o crescimento do Movimento dos Focolares, passaram a integrar o movimento gen também cristãos de outras Igrejas e jovens pertencentes a outras religiões. Eles estão inclusive em regiões de conflito, como na Terra Santa, no Iraque, na Colômbia, dispostos a testemunhar, com a vida, uma cultura de paz. Hoje são 18 mil em todo o mundo. Animadores do movimento ‘Jovens por um Mundo Unido’, com eles e muitos outros jovens, empenham-se em construir em toda parte “fragmentos de fraternidade”, realizando ações que incidam sobre a opinião pública, e se mobilizam para dar uma resposta às desigualdades sociais presentes nos próprios países.

Comments are disabled.