Um carisma para o Oriente Médio

Numa atmosfera familiar, domingo, 17 de outubro, realizou-se nos arredores do Vaticano, o encontro organizado pelo Movimento dos Focolares para os participantes do Sínodo Especial para o Oriente Médio (10-24 de outubro), que tem por tema “A Igreja católica no Oriente Médio: comunhão e testemunho”. Objetivo da iniciativa: aprofundar o carisma de Chiara Lubich, centralizado na espiritualidade de comunhão e conhecer uma experiência de 40 anos de presença nos vários países do Oriente Médio.

Participaram cerca de 20 bispos orientais e outros membros do Sínodo. As boas vindas foram dadas por pe. Antonio Borges, responsável pelo Movimento dos Focolares no Oriente Médio, e Sua Eminência cardeal Ennio Antonelli, presidente do Pontifício Conselho para a família, que transmitiu a sua reflexão teológica e a sua experiência relativas a “O bispo e a comunhão com o presbitério”. Philippe Ehrenzeller, co-responsável pelo Movimento no Egito, expôs uma síntese da “Espiritualidade de comunhão segundo o carisma de Chiara Lubich”.

Os padres acompanharam com um interesse especial a história e a difusão dos Focolares no Oriente Médio, contada por Nadine Chehab (Turquia), a vida do Movimento na Igreja local, referida pelo bispo maronita Simon Atallah (Líbano), a experiência ecumênica narrada por Fadia Haddad (Egito) e a de diálogo interreligioso explicada por Arlette Samman (Líbano). Tudo acompanhado por imagens projetadas da vida e atividades do Movimento naquela região.

O encontro foi concluído pelo Patriarca de Alessandria dos Coptas Católicos, Sua Beatitude Antonios Naguib, Relator Geral no Sínodo. Ele comentou que no sínodo fala-se muito de comunhão, “exatamente o que se faz aqui também”. E, ao mesmo tempo, notou a importância de sublinhar o amor como base da comunhão, afirmando que somente a comunhão vivida no amor, em unidade, pode transmitir Deus Amor.

No final da tarde os participantes dirigiram-se à Basílica de Santa Maria em Trastevere, onde foi celebrada uma Solene Oração pela Paz, com a Comunidade de Santo Egídio.

Comments are disabled.