A América Latina recorda Chiara

Argentina: mulher da paz

Buenos Aires: A “Women’s Peace network”, rede de mulheres pela paz no mundo, e a “Ruef”, rede de universidades pelo estudo da fraternidade, homenagearão Chiara Lubich no dia 29 de março, no auditório da Câmara dos Deputados. Este evento acontece no mes internacional da mulher.

Chiara Lubich é um das mil “mulheres pela paz” que esta organização propôs para o Prêmio Nobel da Paz, em 2005. A homenagem consistirá de uma mesa-redonda, da qual participarão representantes de destaque da vida política e social da República Argentina. Confirmaram a sua presença: Cristina Perceval María, subsecretária Nacional  dos Direitos Humanos; Stolbizer Margarita, deputada federal e Shalom Hector, diretora da Fundação Anna Frank na Argentina. Cada relator apresentará aspectos da vida e do carisma de Chiara Lubich e da sua obra, desde o empenho pelos direitos humanos até a influência na política e no mundo da educação. O evento tem o patrocínio do Senado e da Câmara dos Deputados da Argentina.

As cidades de Rosário, Resistência, Santa Fé, Posadas e Corrientes, recordaram Chiara com uma série de iniciativas culturais e celebrações eucarísticas, realizadas nas catedrais e presididas pelas autoridades religiosas locais. A prefeitura de Resistência quis homenagear Chiara com uma placa descerrada na praça da cidade, com a inscrição: “Chiara Lubich, fundadora do Movimento dos Focolares, mulher do diálogo inter-religioso e intercultural”. No dia 29 de março, sempre em Resistência, acontecerá uma conferência sobre “Chiara, mulher do diálogo”. No dia 31 de março, na Universidade de Rosário, se realizará uma conferência sobre “A Fraternidade, princípio esquecido”, proferida por dois professores, e para a qual são convidados políticos e prefeitos da região.

Cuba: mulher de fronteira

Também a Ilha de Cuba recordou Chiara. Em Havana foi celebrada uma missa solene, no dia 14 de março, presidida pelo cardeal Jaime Ortega y Alamino. Também na igreja de São Francisco de Assis, recentemente restaurada, foi celebrada uma missa, seguida por um concerto da “Camerata Vocale Sine Nomine”.

Venezuela: mulher da arte

“Olho a humanidade com os olhos de Deus”. Foi este o título da segunda Bienal de Arte, dedicada a Chiara Lubich, organizada pela Universidade Católica “Cecilio Acosta”  (UNICA), em Maracaibo. A manifestação aconteceu dia 12 de março e propôs para a reflexão e inspiração dos artistas o texto escrito por Chiara Lubich, em 1949, “A ressurreição de Roma”. A Bienal é um concurso aberto a todas as disciplinas e expressões artísticas: pintura, escultura, desenho, litografia, xilografia, etc. O evento concluiu-se com a premiação em bolsas de estudo e menções especiais.

Comments are disabled.