Marisa nos deixou

Nestes momentos de dor e desalento, queremos assegurar a nossa mais firme proximidade aos familiares e a todos aqueles que experimentaram nestes anos a amizade de Marisa e a calorosa acolhida que ela sempre reservou a todos.

Marisa Baù, nasceu em 12 de maio de 1963, em Asiago (Vicenza/Itália), penúltima de oito irmãos, perdeu a mãe aos 15 anos e fez de tudo para cuidar dos irmãos que ainda estavam em casa. Trabalhadora e criativa, após dois anos de trabalho na fábrica, começou, junto com duas colegas, um pequeno laboratório de confecções.

Conheceu a espiritualidade do Movimento dos Focolares em 1980, aderindo com prontidão e generosidade. Sentiu a vocação a se consagrar a Deus como focolarina, deixou sua família em 1991 para entrar primeiro no focolare de Pádua, onde concluiu os estudos de contabilidade, e, em 1992, foi para a Mariápolis internacional de Loppiano (Florença/Itália), mantendo sempre um estreito vínculo com todos os familiares.

Depois do período de formação Marisa foi ao Centro de Montet (Broye), na Suíça, onde trabalhou no ateliê de confecções para crianças, do qual se tornou responsável do setor de produção em 1994. Em 1998, pelos seus dotes humanos e espirituais, assumiu o encargo como formadora no Centro.

De personalidade criativa e tenaz, Marisa era estimada por todos pela qualidade dos seus relacionamentos, o seu sentido de responsabilidade e o seu altruímo.

Marisa nesses anos conheceu e amou muitas pessoas, como demonstra a chuva de mensagem que chegaram do mundo inteiro nas redes sociais: “Também ela se foi, que amou tanto os outros e continuará a fazê-lo lá do Céu!”; “Grande tristeza… só nos resta rezar por ela e pela sua família e por todos de Montet… Eu conheci Marisa e fica gravado em mim o seu sorriso!”; “Marisa é muito especial para mim. Faz parte da minha história!

A mãe de uma focolarina escreveu: “Segui com trepidação toda a história, identificando-me com a família de Marisa…Não vou deixar de rezar por ela e por todas as focolarinas do mundo”. E uma pessoa que trabalhou com ela: “Estou ao lado de vocês neste momento de dor, rezo especialmente pela família, estou a seu lado. Eu trabalhei por três anos com ela em Montet e agradeço a Deus por cada minuto que passamos juntos”.

Queremos recordá-la como «uma pessoa maravilhosa – são as palavras de Marithé Vuigner, corresponsável do Centro de Montet –, sempre pronta a acolher os outros. Uma pessoa com quem contar sempre, agradável e fina. Muito ligada à sua linda e numerosa família».

Para maiores informações https://www.focolare.org/area-press-focus/pt/news/2012/02/01/marisa-bau-1963-2011/

Comments are disabled.