Gen Rosso no Brasil: o início é na Fazenda da Esperança

«Antes de começar a grande tournée (de 16 de maio a 27 de julho) no Brasil – escrevem os amigos do Gen Rosso– tivemos o tão esperado encontro com os fundadores da Fazenda da Esperança, comunidade na qual vivem jovens com muitas dificuldades, fundada no estilo de vida evangélica. O encontro com Frei Hans Stapel, franciscano da Alemanha e com Nélson Giovaneli, brasileiro, realizou-se na sede central das Fazendas, em Guaratinguetá, próximo a São Paulo. De fato, tínhamos a percepção de que, para esta viagem com muitos compromissos, era necessário um momento de “intimidade” com Deus e com outras pessoas que, junto conosco, decidiram encaminhar-se em uma aventura profundamente enraizada no Evangelho».

A visita à Fazenda iniciou-se na pequena capela, onde recordaram Chiara Lubich: a sua espiritualidade, de fato, inspirou a vida da Fazenda da Esperança, desde o início. No ano de 2010, quando houve o reconhecimento oficial da Fazenda, por parte do Conselho Pontifício dos Leigos, Frei Hans e os seus colaboradores fizeram questão de ir ao Centro Internacional dos Focolares, para “agradecer” a Chiara, prestando-lhe uma homenagem na capela onde está sepultada.

Os amigos do Gen Rosso perguntaram ao Frei Hans qual era o seu desejo mais íntimo, tendo em vista a grande viagem que se iniciava pelo Brasil. Ele respondeu: «Devemos mirar o início do Movimento dos Focolares, em Trento: à mesa do primeiro focolare estavam uma focolarina e um pobre, uma focolarina e um pobre… Existia a realidade espiritual unida à realidade social. Este é o nosso grande desafio, especialmente aqui na América do Sul, mas, penso que seja também no mundo inteiro. Quando existe a dimensão espiritual sem a encarnação no social, falta alguma coisa. Quando, vice-versa, existe o empenho social sem as raízes em Deus, todo esforço é em vão. O desafio está na unidade destas duas dimensões».

Desta forma foi concebida também a tournée do Gen Rosso, que iniciou no dia 16 de maio como o musical Streetlight, com a participação de 200 jovens da Fazenda da Esperança e que se concluirá com a participação na Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, no dia 27 de julho. Os três primeiros espetáculos contaram com um público de 5000 pessoas. “Procuramos aprofundar, a cada dia, as raízes em Deus – escrevem ainda os membros do Gen Rosso – por meio da reflexão e da vida na Palavra e do amor recíproco entre todos, que gera a presença espiritual de Jesus em meio a nós (cf. Mt 18,20). Com a força que provém dele procuramos amar todos os jovens e as jovens com os quais levamos adiante o Projeto “Fortes sem violência”. Jovens que, muitas vezes, viveram experiências de abandono e sofrimentos indescritíveis, que encontraram um refúgio nas drogas: “Queremos doar a eles uma alegria que não é transitória – escrevem ainda – porque Jesus abre as portas de acesso ao Eterno, mesmo em meio aos muitos sofrimentos nossos e do mundo.”

E ainda: «Esta é a mensagem que queremos transmitir, de modo muito incisivo, à sociedade brasileira por meios dos espetáculos e dos multiplicadores da mídia: existe algo que não passa, Deus, que nos ama imensamente. É Ele que pode nos tornar “fortes sem violência!” ».

_____________________________________________________________________

“Fortes sem violência” – Video on YouTube: 11’30”

Comments are disabled.