Índia: projetos Santacruz e Udisha em Bombaim


IMG_7385«Pode-se virar as costas diante dos problemas dos outros, ou enfrentá-los como se fossem próprios. Sendo um movimento que escolheu abraçar o vulto de Jesus sofredor na cruz, compreende-se que os Focolares de Bombaim tenham escolhido acolher e sanar os desafios das suas comunidades com amor e dedicação», escreve Annabel, jornalista, uma jovem dos Focolares em Bombaim. Os projetos Santacruz e Udisha nasceram para concretizar o compromisso do Movimento em favor da justiça social, da fraternidade universal e, principalmente, em testemunhar o amor por Jesus presente no próximo também naquela cidade.

O Projeto Santacruz iniciou-se em 1992 como resposta às exigências das famílias atingidas pela pobreza, pela toxicodependência e pela falta de trabalho. O projeto provê gêneros alimentícios às famílias e apoio regular, de modo que as crianças possam continuar os estudos. «Inicialmente não foi fácil encontrar financiamento para o projeto, mas juntamos os recursos que tínhamos e a contribuição de toda a família dos Focolares aqui na Índia. Sinto-me feliz por termos conseguido manter este projeto por mais de 25 anos», afirma Joan Viegas, uma das primeiras voluntárias de Bombaim envolvida na atividade. «Com o tempo percebemos que, para enfrentar os vários desafios sociais destas famílias, também era necessário o alimento espiritual. Começamos a organizar os encontros da Palavra de Vida para as mães das adolescentes que tinham uma necessidade urgente de espaço para se exprimirem, para partilhar os seus problemas e encontrar força espiritual. Uma de nós, Josephine Passanha, começou a realizar os encontros na língua konkani para estas mulheres que não falavam inglês, e também a organizar seminários úteis para a gestão da família, como o planejamento familiar e a administração das economias e das despesas».

IMG_7379_bDurante a sua primeira visita na Índia em 2001, Chiara  Lubich encorajou os membros dos Focolares em Bombaim a alargar o círculo de apoio também a outras pessoas marginalizadas da sociedade. Foi um forte impulso para o Projeto Udisha, iniciativa para o desenvolvimento integral das crianças provenientes de ambientes desfavorecidos. Udisha (“raio de luz”, em sânscrito) atualmente esta “iluminando” a vida de mais de 120 crianças. As atividades são variadas: apoio escolar para estudantes, aconselhamento familiar e médico, terapias de reabilitação e campus para os jovens. Um ciclo de consultorias periódicas tornou-se uma das principais especializações de Udisha, ajudando muitas crianças e os seus pais a resolver muitos desafios, às vezes até mesmo salvando vidas humanas com tendências suicidas. Realizam-se grupos de autoajuda que apoiam as mães na administração da renda familiar e a desenvolver pequenas empresas, como produção de bolsas de crochê, serviços de restauração e cuidados estéticos.

«Udisha tornou-se uma verdadeira organização com a ajuda da comunidade dos Focolares em toda Bombaim, e também com as Adoções à Distância que recebemos dos Movimento Famílias Novas», diz Brian D’Silva, que foi pioneiro do projeto. «Procuramos atingir um maior número de famílias cada dia, lembrando sempre que estamos fazemos um serviço a Jesus em cada pessoa. Para mim é uma grande satisfação ver as primeiras crianças que atendemos em Udisha que hoje são bem instruídas, encontraram um trabalho e contribuem positivamente na sociedade».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *