Filipinas: DULA TA Bai


20160513-03O tema da participação política nas Filipinas, especialmente entre as faixas juvenis, foi sempre um ponto chave; com o passar dos anos, o Movimento dos Focolares, percebendo a necessidade de formar as pessoas a uma participação cívica democrática, para uma reconstrução équa do país, promoveu atividades para impulsionar o empenho civil.

A poucos dias de distância das eleições, de 12 a 14 de maio, está acontecendo um evento animado pelos jovens e adolescentes dos Focolares, no contexto da Run4Unity, com o claro objetivo de reforçar os laços sociais. Chama-se, no dialeto local, “DULA NAPUD TA Bai”, que significa “Vamos jogar, amigo”, abreviado para “DULA TA, Bai”. «O evento – escreve Joops Miranda, um dos jovens organizadores – tem o objetivo de criar a consciência de que cada pessoa pode ser um catalizador do mundo unido; quer reforçar as relações interpessoais, assim como ajudar a construir novas; mira a encorajar o diálogo entre jovens de diferentes comunidades sobre assuntos de atualidade, num ambiente onde possamos também nos divertir. Esperamos alcançar estes objetivos por meio de muitas atividades esportivas e recreativas. E isso salienta a nossa finalidade final, que é unir as pessoas com diferentes origens étnicas, nacionalidades, credos religiosos, para nos tornar uma família».

20160513-02E qual a origem da ideia do “DULA TA Bai”? Joops continua a explicar: «No verão de 2014, com outros amigos, nos perguntávamos como não “desperdiçar” mais um verão na frente do computador, no videogame, no nosso tablet… Foi assim que a centelha se acendeu, batendo papo. Por que não passar um dia inteiro (que depois viraram três dias) com vários tipos de atividades físicas? Com tudo o que é possível fazer juntos, ao ar livre, convidando todas as comunidades adjacentes?». Dois meses depois estavam juntos, eram 200, de várias partes das Filipinas.

20160513-01Basquete, vôlei, ginástica artística, futebol, freesbe, e a popular “Amazing race (uma corrida), são os ingredientes esportivos que compõem “DULA TA Bai”, que terminará com uma noite intitulada “U-Nite”: música e histórias compartilhadas.

Mas, sendo esse o segundo evento, os jovens quiseram evoluir: «a inovação do pensamento e dos processos tem um papel vital na nossa abordagem do “que todos sejam um” (Jo 17,21)», explica Joops. «Instalamos, então, um espaço para aprofundar o tema da consciência ambiental (Pagkabana Kalikupan). Procuramos responder ao apelo do Papa Francisco na Laudato Sì, que nos lembra o grito da Mãe Natureza, para contribuir a uma ecologia integral. Isto é, uma ecologia, como explica o Papa, que não se concentre apenas na natureza, deixando de lado a humanidade e suas necessidades, mas que inclua uma ecologia “humana”.  Gostaríamos, seguindo essa linha de pensamento, de transmitir aos outros jovens o valor de cuidar do outro (participando das atividades esportivas, culturais, musicais e artísticas) e do ambiente».

Maria Chiara De Lorenzo

No comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *