Na periferia de Buenos Aires


20160910-01Grande festa no dia 14 de agosto em José C. Paz (a uns 50 km de Buenos Aires, Argentina), para celebrar o 10° aniversário da inauguração da sede que hospeda as atividades do projeto social “Juntos por el Barrio” (Juntos pelo Bairro), uma obra social endereçada especialmente às crianças e adolescentes do bairro e às suas famílias. Mas se é verdade que o edifício completa dez anos, não se deve esquecer que as atividades do projeto começaram bem antes e, como frequentemente acontece, suscitadas por obra das pessoas que viviam há tempo naquele bairro.

Quando Francisco, o papa argentino, convidou para que se cuidasse das periferias, provavelmente tinha no coração assentamentos como o barrio onde surge este centro social. Trata-se de um aglomerado habitacional formado de maneira confusa circundado por outras construções, constituído por núcleos familiares que chegaram ali em busca de fortuna. Fortuna que infelizmente não encontraram porque não havia nem ali. O desemprego alastrado os tornou ainda mais pobres e vulneráveis a todas as suas consequências: marginalização, alcoolismo, droga, violência, prostituição. Perigos que ameaçavam inclusive os muitas crianças e adolescentes que passavam quase todo o tempo pelas ruas.

20160810-02Desde 1999, alguns habitantes ‘históricos’ do bairro, apoiados pelos Focolares que têm nas proximidades um centro de congressos, se lançaram juntos a fazer algo por aqueles novos que chegavam. Como primeira coisa, procuraram identificar qual era a solicitação mais forte que emergia do barrio. E era: poder dispor de um local de acolhida diurna para crianças e adolescentes para tirá-los das ruas. Assim nasceu o projeto “Juntos por el Barrio”. Numa sala improvisada iniciou-se uma primeira atividade de apoio escolar. Tendo em vista o sucesso da iniciativa (em parte financiada pelo apoio à distância de AFN onlus), as ideias começaram a se multiplicar em outras iniciativas. E com doações provenientes inclusive do exterior, depois foi construído um edifício para se desenvolver estas atividades, que se tornou bem cedo ponto de encontro e de referência para todo o barrio.

20160910-03Portanto, era realmente o caso de festejar, até porque o bairro está, de verdade, mudando de aspecto. No centro “Juntos por el barrio” se realizam atualmente múltiplas atividades, muitas delas dirigidas aos menores, mas também a pessoas de todas as idades: integração alimentar, prevenção sanitária, alfabetização, laboratórios de serigrafia e artesanato, cursos para jardineiros, cabelereiros, costureiros, atividades lúdicas. Deste modo, se dá suporte a mais de 70 famílias, enquanto todas as semanas o centro é frequentado em média por umas 200 pessoas.

Os 220 que participaram da celebração de 14 de agosto, entre os quais uma centena de crianças, espirravam alegria por todos os poros. E todos se sentiam protagonistas não só da festa, mas também do próprio resgate, talvez por se sentir ‘parte’ de um processo no qual mais do que dar e receber, vem em luz a reciprocidade.

No comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *