Semana Mundo Unido 2019

56466260 2235836206494175 940778759026376704 n

57503101 2298986563494740 8365100424218279936 nDe #zerohunger a ‘Into the label”: os jovens e adolescentes dos Focolares entram em campo por um presente e um futuro melhor para todos: acabar com a fome, a pobreza, e aumentar o senso de responsabilidade social, são apenas alguns dos objetivos dos quais se fazem protagonistas.

A edição 2019 da Semana Mundo Unido (SMU) não podia cair num momento melhor: quando jovens, e principalmente os mais jovens, de todo o planeta invadem praças, parlamentos e redes sociais com variadas expressões de uma voz única, que diz a vontade de salvar o planeta para ter um futuro e um mundo melhor que este.

O que está emergindo nesses dias é que Greta é apenas a ponta de um iceberg, poderíamos dizer o fusível que acendeu e deu coragem a milhares de adolescentes que deixaram visíveis, aos seus coetâneos e aos adultos, os motivos dos seus protestos, mas também da sua esperança.

“Concentramos a nossa mensagem de 1 a 7 de maio próximos: uma semana na qual, nós jovens dos Focolares, junto com os adultos, queremos gritar ao mundo inteiro o nosso compromisso para que não existam mais necessitados sobre a terra, por isso queremos trabalhar para derrotar a fome”, explica Marina, brasileira, do Centro internacional do jovens dos Focolares.

Duas ações: #zerohunger e #intothelabel
“Centenas de ações acontecem pelo mundo – continua Marina -, lembro duas, em especial, que estamos difundindo o mais possível. A primeira é a ação #zerohunger (Projeto Diga Não à fome) na qual o Movimento Juvenil pela Unidade propõe a todos um estilo de vida com atitudes concretas para eliminar a fome, como partilhar uma refeição com os mais necessitados, ou envolver os restaurantes das nossas cidades para assumirem a “refeição suspensa”, ou seja, permitir que os clientes paguem antecipadamente uma ou mais refeições que depois serão distribuídas a quem precisa.

Depois há a ação “Into the label”, o laboratório de consumo responsável realizado por um grupo de jovens próximos à Economia de Comunhão. Trata-se da possibilidade que cada um de nós tem de “votar com a carteira”, porque de acordo com o produto que decide comprar pode premiar ou não o estilo de produção de uma empresa ao invés de outra.

“Inclusive no supermercado se vota – explica Chiara, do grupo promotor -, com a carteira exercemos o nosso ‘poder de compra’”. E o prof. Leonardo Becchetti, veterano do conceito de ‘voto com a carteira’, explica que é um exemplo de responsabilidade civil: “Talvez nem pensemos nisso, mas é evidente que quando compramos um produto estamos exprimindo uma preferência, estamos premiando e sustentando o trabalho da empresa que o produz, o seu modelo de negócios, a mission declarada, os processos internos, a gestão das relações com os dependentes e os fornecedores, o impacto ambiental”.

Os encontros marcados mundiais
São duas as datas a guardar na cabeça para a próxima SMU: dia 5 de maio próximo, quando no mundo inteiro partirá a Run4Unity, a já tradicional corrida de revezamento mundial, quando os jovens irão manifestar o seu compromisso em construir uma única família humana, a fim de que não exista mais nenhum indigente sobre a terra.

E haverá o evento “No One in Need”, de 9 a 16 de junho na Mariápolis Luminosa (USA) aonde se fará um balanço de todas as ações desenvolvidas no mundo por ocasião da campanha para derrotar a fome e a indigência.

Stefania Tanesini

No comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *