© NuoviOrizzonti2019_www.nuoviorizzonti.org


O Movimento dos Focolares participa da alegria de Chiara Amirante e da Comunidade Novos Horizontes, fundada por ela, pela visita inesperada do Papa Francisco na “Cittadella Cielo”, nas proximidades de Frosinone (Itália).

“Se eu começasse a responder às perguntas seriam palavras, palavras, palavras… Creio que contaminaria a sacralidade daquilo que vocês disseram, porque vocês não disseram palavras, vocês contaram vidas: as vossas vidas. Histórias. Caminhos. Buscas, mas buscas feitas de carne, de espírito, da pessoa inteira”. Com estas palavras o Papa Francisco dirigiu-se espontaneamente a cinco jovens da Comunidade Novos Horizontes que lhe ofereceram seus testemunhos fortes de sofrimento e de renascimento durante a visita privada que o pontífice fez à sede da Comunidade, na província de Frosinone (Itália) em 24 de setembro. “As história de vocês são histórias de olhares – continuou o Papa – e a um certo momento, vocês sentiram um olhar – um – que não era como os outros, era somente aquele: um olhar que te fixou com amor. Eu também conheço aquele olhar. Um olhar que te tomou pela mão e deixou-te caminhar, não te tirou a liberdade”.

Recebido com alegria e emoção, Papa Francisco chegou às 9h30min da manhã na “Cittadella Cielo”, sede central desta Comunidade que, graças a percursos de cura e conhecimento pessoal baseados no Evangelho, permite a muitos jovens que saiam do túnel infernal do sofrimento e das dependências, tornando-se testemunhas de esperança para outros jovens em situações de grave sofrimento. No seu discurso, o Papa referiu-se precisamente à “fecundidade do testemunho”: “O testemunho de vocês também é um semear, um semear não uma ideia, o fato que Deus é amor, que Deus nos quer bem, que Deus está nos procurando em cada momento, que Deus está perto de nós, que Deus nos toma pela mão para salvar-nos (…) Nós somos homens e mulheres do Magnificat, isto é, do canto de Nossa Senhora, de ir e contar que Deus olhou para mim, acareciou-me, falou-me, venceu. E está comigo. Tomou-me pela mão e tirou-me do inferno”.

Depois o Papa saudou, também pessoalmente, os membros da Comunidade e os responsáveis dos Centros na Itália e no exterior que estavam reunidos para a Assembleia Central anual. Celebrou a missa, almoçou e plantou uma oliveira no jardim desta que é uma das cinco cidadelas da Comunidade fundada por Chiara Amirante. Desde menina Chiara conheceu a espiritualidade dos Focolares e também encontrou pessoalmente a fundadora Chiara Lubich. Mais tarde, na juventude, na escuta do grito dos jovens que viviam pela rua e do pedido de ajuda deles para fugirem do inferno no qual se encontravam, nasceu nela a ideia de iniciar uma comunidade de acolhimento. Esta visita do Papa Francisco aconteceu após um telefonema do pontífice e de uma mensagem-vídeo em junho passado para celebrar este ano especial no qual a Comunidade celebra 25 anos de vida.

Ao saudar Papa Francisco, Chiara recordou o início da sua aventura quando, em contato com o “povo da noite”, deixou-se conduzir pela certeza de que o encontro com “Cristo Ressuscitado poderia trazer vida onde eu via somente a morte”. Deste modo, em 1994 fundou a primeira comunidade em Trigoria (Roma) e em 1997, uma comunidade de formação e acolhimento, em Piglio, na província de Frosinone. Atualmente, existem 228 centros de acolhimento, formação e orientação com muitas iniciativas de solidariedade, projetos sociais e iniciativas de promoção humana em vários países. Em 2006, Chiara lançou a proposta de tornar-se “cavaleiros da Luz”, isto é, testemunhar a alegria de Cristo Ressuscitado a quem está desesperado, experimentar viver o Evangelho ao pé da letra para renovar o mundo com a revolução do Amor. Mais de 700 mil pessoas aderiram a este compromisso. “As novas pobrezas constituem uma verdadeira emergência que continua a fazer milhões de mortes invisíveis pela inconsciência da maioria das vítimas”, explicou ainda Chiara diante do Papa Francisco, falando de uso e abuso de alcool e drogas, anorexia, bulimia, depressão, vício do jogo, internet-addiction, bulling, abusos, vício em sexo… “Sentimos mais forte do que nunca – concluiu – a urgência de fazer todo o possível para responder ao grito desconhecido de muitos”.

Anna Lisa Innocenti

2 Comments

  • Un’umile osservazione.
    Secondo me, Chiara Amirante é un’autentica seguace di Chira Lubich, che nei suoi scritti : “HO UN SOLO SPOSO SULLA TERRA”( vedete!), ha riassunto il dover essere suo, e di ogni seguace focolarino. Dico meglio, la vedo concrettizzare in modo perfetto.
    Se Papa Francesco ha ammonito ai focolarini di” ritornare alle radici” per trovare una nuova spinta, vi chiedo di ricordare che alla radice c’era l’ amore concretto verso i poveri mell’inferno di Trento bombardata. Non sará nel paradiso delle dolomiti o nei libri.
    Che ognuno abbia i suoi “poveri” da amare giorno dopo giorno. Diverse povertà, ma davvero poveri!

  • Per chi conosce il” Carisma dell’unità “di Chiara Lubich , avverte quanto la vita e le opere di Nuovi Orizzonti ne siano impregnate, con un tocco di freschezza e autenticità che illuminano gli orizzonti di questo nuovo millennio. Vi riconosce l’azione dello Spirito Santo che cammina nella storia del mondo e dei popoli, precede le inevitabili crisi ed abbandoni degli uomini e vi immette nuova linfa, nuovi percorsi per tempi nuovi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.