A comunidade acadêmica de Sophia recebida em audiência pelo Papa

© Servizio Fotografico Vaticano


A exortação de Francisco ao instituto universitário: «Eu lhes deixo três palavras, os exortando a continuar com alegria, visão e decisão o caminho de vocês: sabedoria, pacto, saída».

«Estou contente com o caminho que vocês fizeram nestes doze anos de vida. Vão em frente! O caminho só começou», iniciou o Papa Francisco, saudando a comunidade acadêmica do Instituto Universitário Sophia, que recebeu hoje em audiência privada. «No percurso que está diante de vocês não lhes faltam os pontos de referência: em especial, a inspiração do carisma da unidade do qual nasceu a Universidade de vocês e ao mesmo tempo as linhas que tracei na Constituição apostólica Veritatis gaudium, na qual o projeto acadêmico e formativo de vocês quer se refletir. Também a participação de vocês na preparação e nos desenvolvimentos do Pacto Educativo Global vai nesta direção».

© Servizio Fotografico Vaticano

Da audiência, que se realizou no dia 14 de novembro passado na sala do Consistório, participaram o Cardeal Giuseppe Betori, Arcebispo Metropolita de Florença e Grã Chanceler do Instituto, a doutora Emmaus Maria Voce, Vice Grã Chanceler do Instituto e Presidente do Movimento dos Focolares, toda a comunidade acadêmica do Instituto Universitário Sophia, uma representação do grupo de trabalho de “antropologia trinitária” do CELAM e os docentes da futura sede local de “Sophia” na América Latina e Caribe.
«Eu lhes deixo três palavras, os exortando a continuar com alegria, visão e decisão o caminho de vocês: sabedoria, pacto, saída» disse o Papa Francisco a eles.

A Sabedoria que, explicou o Santo Padre, ilumina “todos os homens”, com os quais “somos chamados a caminhar juntos”. O Pacto, porque “é o elemento determinante da criação e da história”, “o pacto entre Deus e os homens, o pacto entre as gerações, o pacto entre os povos e as culturas, o pacto – na escola – entre os docentes e os discentes e também os pais, o pacto entre o homens, os animais, as plantas e até mesmo as realidades inanimadas que fazem bela e multicolorida a nossa casa comum”. O Papa Francisco exortou a comunidade acadêmica de Sophia a viver este pacto para “abrir as estradas do futuro a uma civilização nova que abrace na fraternidade universal a humanidade e o cosmo”. Enfim, “saída”: «Devemos aprender com o coração, com a mente, com as mãos a “sair do acampamento” – como diz a Carta aos Hebreus (13,13) – para encontrar, precisamente lá fora, o rosto de Deus no rosto de cada irmão e cada irmã».

© Servizio Fotografico Vaticano

No final da audiência, Piero Coda, Reitor do Instituto, comentou: «Somos gratos ao Papa Francisco que apreciou a participação de estudantes provenientes dos cinco continentes e também de diferentes tradições religiosas, e o nosso compromisso de não olhar do terraço, mas de pôr as “mãos na massa” para caminhar como protagonistas por estradas novas de fraternidade».

A audiência com o Papa Francisco chega apenas poucos dias após a cerimônia de inauguração do ano acadêmico de 2019/2020 (segunda-feira, 11 de novembro de 2019), com a outorga do doutorado h.c. em Cultura da Unidade ao filósofo e teólogo prof. Juan Carlos Scannone S.J., expoente da “teologia do povo” e professor do jovem seminarista Jorge Mario Bergoglio.

Tamara Pastorelli

2 Comments

  • Il vostro compito è importantissimo non solo per il movimento ma per l’umanità. Sono parte dei focolari anch’io, sono sacerdote volontario. Ammiro tanto l’operato di Sofia che seguo solo attraverso gli incontri, qualche volta, e un po’ da Internet. Per me tenere Gesù in mezzo e la cosa più importante. Sto facendo un piccolo lavoro su fede e scienza, il rapporto che c’è tra loro.; Creazione e Big Bang. Mi chiedo se è stato pubblicato da città nuova, ancora, qualche libro o articolo in merito. Tutto è cominciato da proprio una vostra Conferenza a Castel Gandolfo. Grazie di tutto, in unità Gesù e Maria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *