Fazer com que o outro venha em evidência


Com três dias em videoconferência entre os delegados dos Focolares nas diversas áreas do mundo e o conselho geral, começou uma subsequente fase preparatória em direção à Assembleia Geral dos Focolares que se realizará em janeiro de 2021.

Concluiu-se no dia 12 de setembro o encontro marcado dos responsáveis dos Focolares no mundo, realizado este ano em videoconferência; data que, em condições normais, assinalaria também o último dia do mandato da atual presidente, Maria Voce.

Mas estes tempos – que de normal tem realmente pouco – registram, ao invés, um prolongamento do mandato da presidente porque, por causa da Covid, a Assembleia Geral, que também tem a tarefa de eleger todos os órgãos de governo dos Focolares, foi transferida do início de setembro de 2020 para 2021 (24 de janeiro – 7 de fevereiro).

Como transformar, então, este tempo de espera em tempo de graças? Uma pergunta que abriu e conduziu o encontro dos responsáveis e à qual Maria Voce respondeu de modo profundo e sintético: “Somos chamados a testemunhar a possibilidade de relacionamentos trinitários! O que significa simplesmente: cada um faça de tudo para que o outro venha em evidência”.

As sessões dedicadas ao compartilhamento da vida das comunidades dos Focolares nas diversas áreas geográficas do mundo puseram em evidência o empenho global em enfrentar o desafio e as novas consequências “filhas” da pandemia do Coronavírus: a impossibilidade de realizar encontros presenciais levou a um aumento de congressos digitais que frequentemente atingem mais pessoas e rompem esquemas territoriais ou de categoria que, na situação atual, estão evidenciando vários limites. As dificuldades econômicas, depois, exigem novas reflexões em busca de soluções para um estilo de vida sóbrio e sustentável e em prol de obras e estruturas adequadas. Ademais, o clima de crescente insegurança pessoal e comunitária impele a uma nova escolha de vida evangélica em vista de um mundo mais unido.

O terceiro dia do encontro assinalou, além do mais, o início de um subsequente percurso preparatório do Movimento em direção à Assembleia Geral de 2021. O tempo ganho servirá para favorecer uma preparação mais participada e capilar, uma caminhada sinodal. Até 24 de outubro, os membros do Movimento terão ocasião de aprofundar as temáticas reunidas até agora para identificar aquelas preferenciais que serão inseridas num documento de trabalho. Antes do Natal, os participantes da Assembleia terão a possibilidade de conhecer possíveis candidatas e candidatos a Presidente e a Copresidente. E numa série de Webinars se poderão confrontar as temáticas principais com a ajuda de especialistas externos. A preparação se concluirá depois, nas primeiras semanas de janeiro, com trabalhos em grupos entre os participantes.

Joachim Schwind

11 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *