A economia de Francisco


O encontro online vai acontecer de 19 a 21 de novembro. Maria Gaglione, da equipe de organização, recolheu o perfil dos participantes: economistas, pesquisadores, estudiosos e professores universitários, empresários e proprietários de startups, estudantes, ativistas e changemaker, de 115 países do mundo.

“É indispensável formar e apoiar as novas gerações de economistas e empresários” para adotar um novo modelo de desenvolvimento que “não exclui, mas inclui” e não gera desigualdades. Falando a economistas e banqueiros, o Papa evidenciou a urgência de uma “reconversão ecológica” da economia e salientou o papel decisivo dos jovens. Convidou-os, então, a dialogar sobre estes temas em Assis (Itália), onde São Francisco “despojando-se de tudo para escolher Deus como a estrela polar da sua vida, fez-se pobre com os pobres (…). Da sua opção de pobreza despontou uma visão da economia atualíssima”. O encontro, intitulado Economia de Francisco, será online, de 19 a 21 de novembro. Maria Gaglione, da equipe de organização, reuniu as histórias dos participantes: “Os jovens que responderam ao convite do Papa são economistas, pesquisadores, estudiosos e professores universitários, empresários e proprietários de startups, estudantes, ativistas e operadores sociais, de 115 países do mundo. Eles mesmos são “construtores” de uma economia mais justa, fraterna, que mira à inclusão. As universidades, empresas e comunidades onde atuam são “canteiros de esperança”, como os define o Papa.

O lema deles é “No one left behind”, “ninguém fique para trás”, porque querem uma economia que não exclua ninguém.

E nisso se assemelham a São Francisco, que escolheu uma vida nova para dedicar-se aos últimos.

São Francisco preferiu a lógica do dom, no lugar da lógica do lucro. O que significa fazer do próprio trabalho e do estudo um dom para os outros?
“Estes jovens decidem doar a própria vida, as próprias capacidades, os talentos, para dar a tudo isso um significado mais profundo. Não poucos, tendo iniciado uma atividade de estudo ou trabalho, a um certo ponto decidem mudar de caminho. Joel Thompson é um engenheiro eletrônico. Inspirado pela Encíclica Laudato Sí, do Papa Francisco, decidiu empenhar-se pela justiça ambiental e social, e agora mora e trabalha numa aldeia indígena na Guiana amazônica, onde se ocupa com a formação em 16 localidades. Diego Wawrzeniak é um empreendedor social brasileiro, membro da comunidade Inkiri. Trabalhou no setor financeiro e, depois de ter criado uma startup, decidiu unir-se à sua comunidade para desenvolver um banco e uma moeda local, e agora segue projetos que unem inovação, empreendedorismo e economia local. Maria Carvalho tem origem indiana, cresceu entre a Arábia Saudita e o Canadá, e em Londres ocupa-se de políticas pela energia e o clima. Ela conta que a mensagem de fraternidade de São Francisco inspira a sua vida, e que escolheu se tornar uma cientista social para combater a pobreza e a desigualdade”.

Por causa da pandemia, o evento, programado para março, acontecerá em novembro, online. Como será?
Foi conservada a impostação originária do evento, pensado como uma ocasião para fazer ouvir a voz, o pensamento, as perspectivas de jovens economistas e empresários. Há meses, cerca de 1200 jovens, de todos os continentes, trabalham sobre grandes temas da economia atual, procurando conciliar dimensões aparentemente distantes: finanças e humanidade; agricultura e justiça; energia e pobreza; etc. O encontro de novembro será a etapa fundamental de um processo já aviado, para contar a experiência vivida e o trabalho desses meses. As propostas e reflexões encontrarão espaço nas várias sessões do programa online, quando os jovens estarão em diálogo com economistas e especialistas de fama internacional. Haverá conexões de locais simbólicos de Assis e momentos em que os jovens narrarão suas histórias. E espaços para a arte, a poesia, a meditação, as realidades locais. Grande parte do programa poderá ser visto em streaming conectando-se ao site www.francescoeconomy.org O Papa nos comunicou a sua presença.

Claudia Di Lorenzi

6 Comments

  • Grazie di questa stupenda opportunità!
    Cercherò di collegare le mie classi del triennio di un istituto tecnico in cui insegno, non ci lasceremo sfuggire questa opportunità di vivere in tempo reale un evento senza precedenti!

  • Creí que lo había ya enviado: estoy compartiendo, pero me faltan horarios y medios de enlace. Si me pueden dar esta información. Gracias esto es para el area de lo Estados Unidos!
    Gracias

  • Me gustaría compartirlo y de hecho lo hice, pero no tengo horarios o de en cual medio se trasmitirá, horas, etc. Yo vivo en una isla de los Estados Unidos, pero La mayoría de las personas a quien comparto viven en el país!!
    Gracias de antemano!

  • TOTALMENTE DE ACUERDO ¡¡ PROMOVEMOS DOS EXPERIENCIAS BASADAS EN LA ECONOMIA DE COMUNIÓN : *” EL CLUB LOS 7 A LAS 7 SALVEMOS UN NIÑ@ “¡ MANIFIESTO POR LA PAZ – LA FRATERNIDAD COMIENZA POR EL BOLSILLO! : LOS DIAS 7 DE CADA MES LAS PERSONAS APORTAN UNA CUOTA ECONÓMICA PARA AYUDAR A UN NIÑ@ Y SU FAMILIA , IGUALMENTE SE PROMUEVEN ACTIVIDADES DE EMPRENDIMIENTO DE ECONOMIA DE COMUNIÓN.
    * FONDO MONANTRÓPICO INTERNACIONAL -FMI : LOS DIAS 7 DE CADA MES, LOGOTERAPEUTAS DE VARIOS PAÍSES DAN UN APORTE DE 7 DOLARES PARA CREAR PROYECTOS PRODUCTIVOS QUE DEN TRABAJO A PERSONAS MARGINADAS E IGUALMENTE SE DAN BECAS DE ESTUDIO .( TODO ESTO SIGUIENDO EL MODELO DE ECONOMIA DE COMUNIÓN)

  • Dado que la pandemia Covid-19 va a impedir el viaje de la mayoría de los inscritos en EoF a Asís, la comisión organizadora ha lanzado la idea de acortar distancias mediante nodos o HUBs locales repartidos por el mundo. Esta es su propuesta:
    La Economía de Francesco es la economía de “donde se juntan dos o más…”, ¡nadie debería estar solo!
    ¡Nuestra reunión de noviembre se acerca rápidamente!
    En este año especial y único, queremos tener un evento verdaderamente global: ¡contemos la historia de la Economía de Francesco al mundo entero!
    Ideas, música, proyectos, cuentos, arte, reflexión, mesas redondas. No es solo un evento, sino una experiencia para compartir… ¡Así que acortemos la distancia!
    Te invitamos a participar del evento junto a otros jóvenes de tus países reunidos en sugerentes lugares de nuestras ciudades.
    Descubre algunos lugares que albergan un HUB de EoF en todo el mundo. ¡Encuentra el más cercano a tu ciudad e inscríbete lo antes posible!
    https://francescoeconomy.org/it/eof-hubs/
    Para obtener más información, escribe a: staff@francescoeconomy.org y community@francescoeconomy.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *