Chiara Lubich: Uma relação harmoniosa com a natureza


Hoje, 4 de outubro, festa de São Francisco de Assis, padroeiro da ecologia, termina o “Tempo da Criação”, celebração anual de oração e ação pela nossa casa comum. As diversas Igrejas e comunidades eclesiais do mundo se unem para proteger e defender a criação. Nesta mensagem, Chiara Lubich nos convida a ter, pessoalmente, uma relação harmoniosa com o meio ambiente.

[…] Muitos lançam propostas para curar o nosso mundo doente. […] Os jovens são muito sensíveis ao assunto e sentem a necessidade de mudanças radicais na interação com o ambiente, na relação entre indivíduos e Países, na utilização das descobertas científicas. Sentem também que a proteção do ambiente e a edificação da paz só terão sucesso se praticadas em escala planetária. Eles estão convencidos de que, para realizar o Ideal de um mundo unido, é preciso afirmar o primado do homem em relação à ciência e à tecnologia.

[…] Pois bem, trata-se de dar a nossa contribuição concreta, embora pequena, para a solução dos grandes problemas. Os nossos jovens compreenderam isso e já começaram várias iniciativas que exprimem uma consciência ecológica pessoal e coletiva, sob muitos aspectos, isto é, na compra de produtos que não têm um impacto negativo no ambiente, na coleta do lixo que polui o ambiente e em todas as escolhas que nascem de um profundo respeito pela natureza.

É começando pelos pequenos problemas locais que se forma uma consciência moral capaz de enfrentar os problemas em escala mundial. A ecologia, no fundo, representa um desafio que se pode vencer somente mudando a mentalidade e formando as consciências.

Muitos estudos científicos sérios demonstram que não faltam recursos técnicos nem econômicos para melhorar o ambiente. O que falta é aquele suplemento espiritual, aquele novo amor pelo homem, que nos faz sentir responsáveis uns pelos outros, no esforço comum de administrar os recursos da Terra num modo inteligente, justo, moderado. Não nos esqueçamos de que Deus criador confiou a Terra a todos os homens e não a um povo ou a um grupo de pessoas. A distribuição dos bens no mundo, a ajuda às populações mais pobres, a solidariedade do Norte para com o Sul, dos ricos em relação aos pobres é a outra face do problema ecológico.

[…] A Bíblia, com a narração da criação, nos ensina que só em harmonia com o plano de Deus é que a natureza e o homem encontram a ordem e a paz. Se o homem não está em paz com Deus nem sequer a Terra estará em paz.

[…] Se descobrirmos que toda a criação é um dom de um Padre que nos ama, será muito mais fácil encontrar uma relação harmoniosa com a natureza.

E se descobrirmos também que este dom é para todos os membros da família humana, e não só para alguns, estaremos mais atentos e respeitaremos melhor algo que pertence à humanidade inteira, presente e futura.

Chiara Lubich

(Carta de Chiara Lubich a Nikkyo Niwano 1990, in POLI, R. e CONTE, A., Vita, salute, ambiente tra speranza e responsabilità, Cittá Nuova, Roma, 2021, pp. 32-34)

Boas práticas e atividades: http://www.unitedworldproject.org/daretocare2021/

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *