GENFEST2018: muros e negações não são as últimas palavras

No encontro mundial dos jovens do Movimento dos Focolares em Manila (Filipinas), se falará das fronteiras pessoais, sociais, políticas e como superá-las. O evento ocorrerá de 6 a 8 de julho e será transmitido ao vivo pela internet.

Os jovens do Movimento dos Focolares escolheram para seu evento mundial que ocorrerá em Manila de 6 a 8 de julho, o tema das fronteiras, como diz o título “Beyond all borders” (além de todas as fronteiras). É um convite a uma mudança de perspectiva corajosa ao olhar para os povos, culturas e economias; uma inversão necessária, dizem, nesses tempos de exasperação das particularidades e fechamentos sociais.

Nascido em 1973, de uma ideia de Chiara Lubich, fundadora do Movimento dos Focolares, o Genfest chega neste ano a sua 11ª edição e, pela primeira vez, ocorrerá fora da Europa, na capital filipina, de 6 a 8 de julho. São esperados 6.000 jovens do mundo inteiro, de 18 a 30 anos, e outros milhares participarão nas 23 edições locais.

Eles querem levar cada indivíduo e nossas nações a olhar para fora do próprio perímetro pessoal, cultural, religioso, político, para encontrar os outros e deixar-se ‘contaminar’ pela diversidade. O Genfest será um laboratório único para o mundo: os participantes vão encontrar os instrumentos para poder fazer uma mudança em si mesmos e nos próprios ambientes, para passar ‘do eu ao nós’.”

Os testemunhos terão grande espaço: gestos de ajuda e reconciliação em situações de conflito, atividades de apoio a populações em campos de refugiados e acolhida nas cidades, o empenho por um novo modo de fazer política, o diálogo entre diferentes religiões, etc.

Na tarde de 7 de julho, o Genfest propõe a ação Hands for Humanity: os jovens poderão escolher dentre 12 atividades de solidariedade, acolhida e requalificação urbana que serão desenvolvidas em diversos pontos de Manila.

Uma Explo (das palavras “Exposition” e “Exploration”) conduz o visitante a uma experiência sensorial imersiva na história da humanidade, contada da perspectiva da fraternidade universal.

Haverá 110 fóruns e workshops sobre temas-chaves para a construção de sociedades abertas e solidárias: das técnicas de limpeza urbana e cuidados com o território, às formas de imprensa social, à gestão dos conflitos pessoais e políticos, ao uso das mídias sociais para a paz e muitos outros.

Para acompanhar o Genfest

Será possível seguir a transmissão ao vivo, feita em inglês com traduções para o francês, italiano, português e espanhol, pelo site dos Jovens por um Mundo Unido: http://www.y4uw.org/live

Horários das transmissões (horário de Manila, UTC/GMT +8):

6 de julho: 16h-18h30 e 20h-21h45

7 de julho: 17h45-18h45 e 20h-21h45

8 de julho: 10h30-13h

Mídias sociais da manifestação:

Facebook: www.facebook.com/genfest/ ou @genfest

Twitter: https://twitter.com/genfest_en ou @genfest_en

Instagram: www.instagram.com/genfest.official/

Youtube: genfest-official ou https://www.youtube.com/c/GenfestOfficial 

 

Comunicado de imprensa – 8 de julho de 2018

Comunicado de imprensa – 26 de junho de 2018

Programa do Genfest

Dossiê Jovens por um Mundo Unido

Dossiê Genfest em Manila

Dossiê O que é o Genfest

Álbum fotográfico

OBJETIVO FOME ZERO

630 meninas, de 9 a 14 anos, do Movimento dos Focolares, provenientes de 17 países, visitaram a sede da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) em Roma, para tratar sobre #fomezero.

Os adolescentes e os jovens de hoje podem se tornar a primeira geração que consegue erradicar a fome no mundo. Comprova isso os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que os 193 países membros das Nações Unidas aprovaram, no dia 25 de setembro de 2015, comprometendo-se a atuá-los em 15 anos (2015-2030). O segundo, o “Objetivo Fome Zero” é o ponto central do programa. E para poder atingir esses objetivos, a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), recebeu hoje, 22 de junho de 2018, na sede em Roma, 630 meninas (9 a 14 anos), do Movimento dos Focolares.

Uma grande emoção não somente para aquelas jovens que ocuparam os lugares na famosa sala Plenária, mas, também para os funcionários da FAO.

“Estou realmente feliz de ver esta sala cheia de mulheres, de mulheres jovens”, afirmou Marcella Villareal, diretora da FAO para a Divisão de Parcerias e Cooperação Sul-Sul. “Eu trabalho aqui mais de vinte anos, falei inúmeras vezes nesta sala Plenária, mas, nunca a vi assim tão bonita e cheia de mulheres jovens. Obrigada pelo esforço de vocês na contribuição para atingir o Objetivo Fome Zero.”

Os jovens dos Focolares, dos cinco continentes, podem oferecer uma grande contribuição pessoal e cotidiana para alcançar o objetivo.

Clara Velez, chefe do escritório FAO para a Difusão das Atividades de Promoção, afirmou:

Nesta mesma sala, no próximo dia 16 de outubro, no lugar de vocês estarão os representantes de todos os países. Eles receberão o livro que vocês receberam hoje, que explica como podemos, por meio de ações cotidianas, fazer algo para combater a fome. Na última página do livro tem um passaporte. Hoje vocês se tornarão as primeiras cidadãs Fome Zero. Com direitos e deveres que devem ser respeitados.”

Mas, quais são os deveres dos cidadãos Fome Zero?

Laura Hernandez, do escritório FAO para a Difusão e Atividade de Promoções, disse: “Um terço dos alimentos no mundo é desperdiçado e é jogado no lixo. Tenho certeza que vocês não querem fazer parte deste escândalo. Vocês podem fazer muitas coisas em casa. Por exemplo, quando sobra comida vocês podem congelar ou consumi-la no dia seguinte. Indo ao restaurante, quando sobra comida vocês podem levar para casa. Outra coisa importante é a água, um bem muito precioso e não deve ser desperdiçado. Quando escovamos os dentes podemos fechar a torneira. E ainda, lembrem aos pais de usar a máquina de lavar louças só quando está realmente cheia”.

Enfim, a palavra das jovens, representadas por Elena e Agnese: “Nós estamos muito honradas e felizes de estarmos aqui. Estamos certas que, de agora em diante, nos comprometeremos com maior entusiasmo por este objetivo. Já nos sentimos parte da geração Fome Zero. É um grande sonho imaginar que também graças à nossa contribuição, dentro de poucos anos não existirá mais fome no mundo. Estamos muito contentes de colaborar com a FAO porque somente unindo as forças poderemos atingir um objetivo tão alto, como Fome Zero até 2030.”

Alguns jovens do Movimento dos Focolares de 11 países recolheram ideias para entender como resolver o problema da fome no mundo. “Reassumimos essas ideias com um slogan composto por três H: head, heart e hands (cabeça, coração e mãos) e nasceu o nosso Termo de Compromisso. Cabeça para nós significa nos informarmos e estudar a problemática tanto mundial quanto na nossa cidade. Coração, ou seja, sensibilizar a nós mesmos e muitas outras pessoas. Envolver o maior número possível de pessoas para atingir o nosso objetivo. E ainda, fazer ações concretas com as nossas mãos.”

Na conclusão as jovens entregaram à FAO o Termo de Compromisso delas. Depois o gesto simbólico do passaporte: elas escreveram o próprio compromisso no pequeno documento e assinaram. Tornaram-se as primeiras cidadãs #fomezero.

Lorenzo Russo

Comunicado de imprensa

Page 1 of 4412345...102030...Last »