Viva pela Unidade

 “Vivemos num mundo que se tornou realmente uma aldeia:
complexo e novo, mas uma aldeia.
A humanidade, hoje, vive como se fosse um pequeno grupo. (…)
A fraternidade, portanto, é o Ideal de hoje. Mas como fazê-la florescer? ”
(Chiara Lubich)

Você também quer viver por um Mundo Unido? Eis algumas ideias para começar:

Crianças e adolescentes

Crianças e adolescentes

Crianças e adolescentes, dos 9 aos 17 anos empenhados, em nível local e mundial, em construir um mundo unido, superando todas as divisões, começando na família, entre gerações, nas escolas.

Jovens

Jovens

Entre os 18 e os 30 anos, vivem para realizar a unidade da família humana. Com o percurso “Pathways for a United World” propõem caminhos de mudança sobre grandes temas globais.

Famílias

Famílias

O Movimento Famílias Novas é composto por famílias que querem viver a espiritualidade da unidade e irradiar no seu âmbito os valores que promovem a fraternidade universal.

Sociedade

Sociedade

Homens, mulheres, jovens de culturas e crenças diferentes que acreditam na fraternidade universal estão comprometidos em promover ações em prol da realização do “bem comum”.

Igreja

Igreja

O Movimento dos Focolares está empenhado em difundir o espírito de comunhão nos vários âmbitos do mundo eclesial, juntamente com outras realidades presentes e ao serviço da Igreja local.

Cultura da Unidade

Um desenvolvimento do Carisma da Unidade é o início de um diálogo, baseado na reciprocidade, com o mundo da cultura nas suas diferentes expressões e disciplinas.

ONGs, Projetos Humanitários e de Solidariedade

Organização mundial que se inspira no espírito dos Focolares, com status consultivo no Conselho Economico e Social das Nações Unidas (ECOSOC), é parceira oficial da UNESCO.

Obra de apoio à família e à infância desfavorecida com iniciativas culturais, formativas e projetos de acolhimento e desenvolvimento em cerca de 50 países do mundo.

Organização Não Governamental de desenvolvimento com projetos de cooperação , na Itália e em outros países, baseados em um desenvolvimento de comunhão que coloca a pessoa no centro.