No Natal, os Gen4 colocam Jesus no centro da festa


Sloggiato-IM-DSCN0004São os Gen4, crianças dos Focolares, que, com muita convicção, explicam que o Natal não pode ser apenas uma festa de cores, um conjunto de personagens criados por uma publicidade insidiosa ou uma corrida frenética às compras de presentes: “É preciso pôr de novo Jesus no centro do Natal”, “é a sua festa” – dizem eles.

Com paciência e amor, os Gen4 preparam os ‘meninos’ de gesso que depois serão oferecidos aos transeuntes. Em Nova Iorque, uma senhora conta: «Eu estava visitando a cidade com os meus amigos, quando, no meio da multidão, a mesinha de vocês me atraiu a atenção… As palavras: “desalojaram Jesus”, ressoaram agradavelmente dentro de mim! Desejaria transmitir essa mensagem a outros. Foi o Natal mais bonito, que me encheu o coração de calor».

Maria Helena Benjamin e Pep Canoves, responsáveis dos Gen4 de todo o mundo, contam como estas crianças, particularmente sensíveis ao amor evangélico, aprendem a concretizar, nas suas ações quotidianas, autênticos gestos concretos de fraternidade; descobrem que o amor, quando é recíproco, torna Jesus presente entre eles. Aprendem a conhecê-lo, criando com Ele uma relação simples e direta. Conseguem envolver os colegas de escola, as famílias, os pais, os seus professores, com a sua desconcertante simplicidade, entrando diretamente no coração de cada um.

gen 422Pep Canoves recorda como Chiara Lubich tinha um amor especial por estas crianças, reservando-lhes um lugar privilegiado, fazendo encontros com eles durante os vários congressos internacionais, enviando-lhes mensagens, respondendo às suas perguntas. E tinha-lhes feito o convite de fazer com que Jesus não fosse banido do Natal: «Façam com que Jesus nasça entre vocês, com o amor; assim será sempre Natal! […] Podemos oferecer Jesus, Jesus no meio de nós, no mundo inteiro; levar este nosso amor, esta alegria pelas ruas, nas escolas, aos pequenos e aos grandes… por toda a parte!».

Uma iniciativa maravilhosa é a do Calendário do Advento: os Gen4 preenchem os dias que precedem o Natal com muitos atos concretos de amor, aparentemente simples, mas que na sua pequenez são já revolucionários.

Os Gen4 estão envolvidos em muitas iniciativas, especialmente em favor dos mais pobres. «Durante o ano – continua Maria Helena Benjamim – recebemos muitas notícias sobre as suas atividades em favor dos mais necessitados. Eles têm uma inata capacidade de acolher as outras crianças que por vezes são marginalizadas, como é o caso da história da Sônia da Romênia, de cinco anos, que fez amizade com outra menina que há pouco veio para a sua turma».

«Recebemos notícias de Madagascar e da Indonésia. Também da Síria, nestes dias tão difíceis e em plena guerra, chegam-nos notícias – conta Pep. De Aleppo enviaram-nos fotografias, mostrando que nesta situação de conflito se continua a viver acreditando na paz».

Chiara Lubich, respondendo a uma pergunta de um Gen4, confiou-lhes um segredo: «Vocês sabem qual é a verdadeira felicidade? Experimentem: é a da pessoa que ama! Quando amamos somos felizes e, se amamos sempre, somos sempre felizes. O que vocês podem fazer no mundo? Dar a felicidade, ensinar a amar».

E verdadeiramente eles ensinam-nos, com a sua pureza e simplicidade, como pôr em prática o amor evangélico, o segredo da felicidade.

No comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *