Dossiê Pasquale Foresi

FileAction
Scheda_Pasquale-Foresi_PT_20190305.pdfDownload 
Scheda_Pasquale-Foresi_FR_20181107.pdfDownload 
Scheda_Pasquale-Foresi_ES_20181107.pdfDownload 
Scheda_Pasquale-Foresi_EN_20181107.pdfDownload 
Scheda_Pasquale-Foresi_IT_20181107.pdfDownload 

PASQUALE FORESI (1929-2015)

Cofundador do Movimento dos Focolares

Nascido em Livorno em 1929 em uma família cristã (o pai, Palmiro Foresi, foi eleito em 1946 para a Assembleia Constituinte, pela Democracia Cristã, e foi deputado na primeira e na segunda Legislatura), com apenas 14 anos foge durante uma noite para se juntar aos grupos da Resistência que lutam por uma nova Itália. É nesse período que nasce nele a ideia do sacerdócio. Quando volta para casa, entra no seminário diocesano de Pistoia (para onde a família havia se mudado) e depois vai a Roma para frequentar a Universidade Gregoriana. Essa vida, porém, parece não satisfazê-lo completamente,

Nesse meio tempo, o pai conhece o deputado Igino Giordani que, por sua vez, apresenta-lhe Chiara Lubich. Profundamente tocado pelo radicalismo evangélico da jovem, o deputado Foresi espera fazer com que ela se encontre com o filho, que está em busca de um cristianismo autêntico, e organiza um encontro também com a elite católica da cidade. Como não pode ir pessoalmente, Chiara manda Graziella De Luca, uma de suas primeiras companheiras, que por um engano chega a Pistoia um dia depois daquele marcado. Quem a recebe na casa dos Foresi é Pasquale, que, por pura cortesia, lhe dirige algumas perguntas sobre sua experiência espiritual e fica profundamente tocado por esta a ponto de pedir para conhecer Chiara.

No Natal de 1949, Pasquale a encontra em Trento e pouco tempo depois decide ir morar na primeira comunidade masculina do Movimento dos Focolares em Roma. Lá, encontra a confirmação da própria vocação e sente reflorescer também o chamado ao sacerdócio. Ele conta: “Não era entrar em uma instituição religiosa mais bela e mais santa que as outras, mas era fazer parte de uma revolução cristã religiosa e civil que renovaria a Igreja e a humanidade”. Em 1954, torna-se o primeiro focolarino sacerdote.

Chiara encontra com Pasquale uma afinidade especial e lhe pede que compartilhe a direção do Movimento.

Pelo seu profundo conhecimento da teologia, Pasquale Foresi sabe reconhecer todo o valor teológico e doutrinal contido nas intuições de Chiara e torna-se interlocutor qualificado nos relacionamentos com a Igreja, sobretudo quando o nascente Movimento está sob estudo do Santo Ofício.

A principal função de pe. Foresi foi a de ajudar Chiara a concretizar em obras o Carisma da Unidade: a cidadezinha de testemunho de Loppiano, próxima a Florença, o grupo editorial Cidade Nova, o Instituto Universitário Sophia que surge em Loppiano em 2007.

“A uma certa altura”, ele mesmo conta, “tive a impressão de ter errado tudo na minha vida e, particularmente, que aquelas coisas positivas que eu poderia ter ajudado a fazer, eram minhas e não de Deus”. Uma angústia espiritual, a sua, que vive como purificação por parte de Deus. E é justamente durante essa prova espiritual, que parece comprometer também seu bem-estar físico, que têm maior realização as inúmeras obras que Chiara vê se concretizarem com pe. Foresi ao seu lado, na veste de Copresidente.

De relevância os seus livros Teologia della socialità [Teologia da socialidade] e Conversazioni con i focolarini [Meditações para o homem de hoje], fonte de inspiração inclusive para outros autores do Movimento.

Ele nos deixou no dia 14 de junho de 2015.

 

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *